Logo Blog de Viagens com Dicas e Roteiros

Barra Grande & Itacaré – BA

Mais Ilhéus, Porto Seguro, Guarapari

BarraGrande_Itacare

Saímos de carro do Rio de Janeiro dia 16 de maio para uma viagem de 10 dias pela Costa do Cacau e Costa do Dendê, para conhecer mais especificamente Barra Grande e Itacaré no sul da Bahia. Percorremos mais de 3000km, passando por cidades como Ilhéus, Porto Seguro na Bahia e Guarapari no Espirito Santos, na maioria das vezes debaixo de muita chuva, o que comprometei um pouco a nossa viagem. Nosso grupo de nove pessoas divididas em três carros era composto por Herbert, Marisa, Armando, Sandra, Ismar, Enny, o Sr. Waldir, Pai do Herbert, Shirley e eu.

Barra Grande

Barra Grande

Poucos lugares do litoral brasileiro souberam manter seu charme e sua natureza preservada. Barra Grande na Península de Maraú é um deles. Bem diferente do agito de centros turísticos mais famosos, o vilarejo possui um clima de tranqüilidade e um cenário natural belíssimo que deixa qualquer visitante encantado. O acesso complicado a Vila fez com que o local conservasse a atmosfera típica de uma antiga vila de pescadores, com suas casas simples mas com muito charme. As ruas com chão de areia cruzam jardins com flores e árvores frutíferas, e poucos carros circulando. A vila é sempre tranqüila e o ritmo de vida contagioso. Os moradores olham o tempo passar escutando o canto dos sabiás, sanhaços, bem-te-vis e não é raro encontrar gente que se apaixonou pelo lugar e resolveu ficar. Assim se criou na vila uma comunidade de pessoas de origens diferentes do Brasil e do mundo, onde nativos e novos moradores convivem em harmonia. Essa diversidade cultural se reflete na variedade dos bares, restaurantes e lojas de Barra Grande.

Chegar em Barra Grande foi uma grande aventura, pois é necessário percorrer quase 60km de estrada de terra a partir de Itacaré. A estrada estava impraticável, pois havia chovido muito e ainda chovia em alguns trechos, bom só para o Véião(Armando) com sua S10 turbinada, que passava como um foguete por buracos e lamas. O “lentium”, termo usado pelo Ismar para provocar o Armando e o Herbert na BR, caiu como uma luva para o autor, pois agora era o próprio o mais lento de todos. É amigo castigo vem à cavalo, ou melhor, a carro na estrada de barro. Rssss. Chegamos em Barra Grande embaixo de chuva. Procuramos uma pousada e saímos para comer algo, voltamos a pousada para descansar, mesmo porque não dava para fazer mais nada, pois a chuva continuava, e assim foi o resto do dia.

Acordamos cedo na esperança do tempo ter melhorado, pura ilusão. Tomamos o café e após uma estiagem, saímos para um caminhada na praia da vila de Barra Grande que é muito bonita, possui águas calmas, sem ondas, com algumas cabanas servindo bebidas e tira-gostos. Deve-se passar pelo menos uma tarde na praia de Barra Grande para observar o pôr do sol na Baía de Camamu, que dizem ser fantástico. Conhecemos a Vila, onde tiramos fotos e compramos artesanatos e como o tempo deu uma melhorada decidimos fazer o passeio de barco pela ilhas da Baia de Camamu. O barco é o melhor meio de transporte para descobrir este paraíso ainda pouco explorado pelo turismo, podendo alugar uma lancha rápida ou um barco nos portos de Barra Grande e de Camamu e durante a temporada turística, escunas organizam passeios para grupos. O passeio deve começar pela manhã para aproveitar melhor o dia. A intenção era boa, mas logo nossos planos foi literalmente por água abaixo, voltou a chover bastante. Esperamos até o meio-dia para tomarmos uma decisão e resolvemos fechar a conta na pousada e ir para Itacaré, posteriormente achamos que nos precipitamos. Não conhecemos as famosas piscinas naturais de Taipus de Fora, que dizem ser lindíssima, entretanto fazer o quê. Almoçamos em Barra Grande no mesmo local do dia anterior, comida muito boa e com bom preço, e partimos para Itacaré, novamente com muito chuva na estrada de chão.

Itacaré

Itacaré - BA.

Depois da chegada dos portugueses, em 1530, das plantações de cacau do século XIX e dos surfistas na década de 70, Itacaré volta a ser descoberta. A cidade foi descoberta pelo ecoturismo há poucos anos e hoje está entre os lugares mais procurados em agências de viagens ou mesmo como destino dos viajantes independentes, como nosso grupo.

Desta vez, os atrativos não são apenas as 16 belas praias, boa parte quase deserta, e as boas condições para a prática do surfe. Itacaré, cidade que fica a pouco menos de 300 quilômetros ao sul de Salvador, abre os braços para brasileiros e visitantes de todas as partes do mundo que aportam ali, ávidos para descobrir um pouco dos mistérios guardados desde os tempos em que as diferentes tribos indígenas se encontravam na região, em que buscam aventuras e experiências inesquecíveis.

Rafting, caminhadas entre praias e cachoeiras estão entre as opções de quem chega pela BA-001, rodovia responsável por boa parte do fluxo da redescoberta. A curiosa mistura praia-natureza começa na chegada à cidade, com as águas do Rio de Contas, que nasce na Chapada Diamantina e corta 75 quilômetros de Sertão e de Mata Atlântica até chegar à foz, na Barra de Itacaré, onde nasceu a cidade. O entardecer proporciona uma paisagem ainda mais bela a este refúgio baiano, que é um convite ao relaxamento com suas grandiosas praias de águas mornas e areias claras. Por lá, as praias são um pouco diferentes das praias do resto do litoral baiano. São pequenas enseadas emolduradas por sucessivos morros, coqueiros e muita Mata Atlântica. E no interior desta abundância de natureza encontramos as cachoeiras e os manguezais, proporcionando o cenário perfeito para caminhadas e a prática de esportes de aventura, como o arvorismo, a tirolesa, o rapel entre outros. O acesso às praias muitas vezes não é fácil, precisando de um pouco de preparo físico em pequenas (ou longas) caminhadas, em busca de um pedacinho do paraíso com encantadoras águas transparentes, areias brancas e finas. Este refúgio baiano encanta não somente pelas belas paisagens naturais, mas também pela sua gastronomia cosmopolita e exótica, sem perder, é claro, o bom e velho tempero típico baiano.

Os carros ficaram totalmente sujos de barro vermelho, parecia que havíamos participado de um autêntico off-road. Chegamos em Itacaré, nos acomodamos numa pousada em frente a Praia das Conchas e à noite saímos para conhecer a cidade e jantar, pois o tempo parecia estar melhor, com o céu todo estrelado. Andamos pela principal rua de Itacaré, a Pedro Longo, ou como é mais conhecida, Pituba, com várias lojas e bares. Não demorou muito a chuva caiu novamente e voltamos à pousada debaixo de um temporal e todos totalmente encharcados.

Acordamos cedo e a chuva continuava, pô gente como chove nessa época do ano por essas bandas, mas enquanto tomávamos café a chuva parou, então fomos até uma agência e marcamos um passeio para conhecer 4 praias paradisíacas em um único passeio, esse roteiro inclui ondas para a prática do surfe em Engenhoca, descanso e paz em Hawaizinho, Camboinha e Itacarezinho, incluindo também para o fim de tarde um passeio de caiaque ou em um relaxante banho na cachoeira do Tijuípe, a 22 quilômetros da vila de Itacaré.

Essas praias tem acesso pela estrada BA-001 e de lá pegamos uma trilha que passa em meio a Mata Atlantica, além de uma infinidade de flores e pássaros. Realmente as praias são belíssimas, primeiro chegamos a praia de Hawaizinho, onde a trilha se divide em direção a Praia da Engenhoca ou de Itacarezinho. Hawaizinho é uma praia com pequenas enseadas separadas por recifes, muitos coqueiros e ondas fortes, fazendo com que este local não seja muito frequentado. Seguimos uma pequena trilha por entre mata densa e coqueirais por mais ou menos 20 minutos até a Praia da Engenhoca, linda praia, rodeada por coqueiros e mata atlântica nativa, com um pequeno riacho de águas cristalinas desaguando na praia. Possui boas ondas e os surfistas costumam frequentar o local.

Ficamos ali por aproximadamente 1 hora e retornamos a trilha, chegando a Praia de Hawaizinho o guia que nos acompanhava falou que não seria bom a gente fazer a trilha até Itacarezinho, pois encontraríamos lugares de difícil acesso, com isso as mulheres e o meu xará Sr Waldir resolveram voltar a van que nos aguardava na estrada. O restante do grupo optou por ir em frente, passando pela bonita e deserta Praia de Camboinhas, com um lindo riacho correndo entre as pedras. Seguindo a trilha de repente nos deparamos com um cenário de tirar o fôlego, a Praia de Itacarezinho. A praia possui 3,5km de extensão, rodeados por coqueiros e ótimas ondas para surfar. Próximo à ponta norte encontramos uma cascata de água doce descendo da mata e caindo na areia. Encontramos o pessoal da van num restaurante muito bonito ali existente, onde degustamos uma boa moqueca de peixe. Depois curtimos aquela bela praia, com um sol maravilhoso, coisa muito rara nesta viagem. Hehehehe.

Achamos que as mulheres e o Sr. Waldir podiam fazer a trilha numa boa. Optamos devido ao adiantado da hora em não conhecer a Cachoeira de Tejuípe e voltamos a pousada. À noite novamente Pituba, que é o point do local, onde muitas pessoas num vai e vem constante curtem uma grande variedade de bares, restaurantes e lojinhas. Para encerrar a noite, mais chuva.

O dia tem que começar cedo em Itacaré, afinal estamos na Bahia e apesar do sol não aparecer, resolvemos conhecer as praias mais próximas do Centro, a começar pela praia que fica em frente a pousada, a Praia das Conchas, é a mais turística de Itacaré e fica rodeada por coqueiros e com águas calmas. Para entreter e agitar a galera, barracas servem bebidas e tira-gostos deliciosamente típicos, especialmente a barraca da Dona Luzitânia, baiana arretada e gente muito boa que adora prosear com os clientes, de sua barraca se tem uma ótima visão do centro de Itacaré. Esta praia está de frente para a enseada do Rio de Contas, oferecendo um panorama sem igual. Dali partimos para a Praia do Resende, com seus imensos coqueiros, areia branquinha, piscinas naturais e boas ondas para o surfe, é uma das praias mais tranquilas da região. Para chegar até lá é preciso uma pequena caminhada saindo da rua principal. Apesar de estar localizada próxima ao centro, não oferece infraestrutura turística. A área é de proteção visual, o que proíbe qualquer tipo de construção no local, tornando com isso a natureza nativa bastante preservada. Logo a seguir a Praia da Tiririca, considerada um dos melhores picos de ondas da Bahia, a Praia é frequentada durante todo o ano por surfistas e amantes do esporte. As ondas ali são fortes e rápidas, proporcionando o cenário ideal para manobras radicais. Diversos eventos são organizados na praia, assim como etapas do Campeonato Baiano de Surfe. Passamos pela Praia da Costa e chegamos a Praia da Ribeira que é bastante frequentada, esta belíssima praia é toda cercada por Mata Atlântica. Além disso, um simpático riacho desce da serra formando cachoeiras e uma piscina de água doce. Esta praia é acessível pelo Caminho das Praias e possui estacionamento e barraquinhas. Um lugar delicioso de se visitar. Vale a pena! Depois dali seguimos para Porto Seguro, pois já tínhamos deixado tudo acertado tudo na pousada. Decisão tomada por todos, não sei se foi certa ou errada.

Porto Seguro

Porto Seguro - BA

Deixamos aquele paraíso para trás com dor no coração e prometendo voltar em outra ocasião para fazer tudo que a chuva não nos deixou fazer. O cenário mudou totalmente, agora só asfalto e caminhões. Já era noite quando chegamos em Porto Seguro. Hospedagem e saída para jantar e comprar artesanato na Passarela do Alcool. Não posso deixar de relatar aqui um fato ocorrido nesta noite. Ao Voltarmos do jantar encontramos os carros que deixamos estacionados totalmente lavados por aqueles jovens que tomam conta dos mesmos. Isso custou um belo sermão do Armando, pois ele queria chegar ao Rio com o véião(S10) todo cheio de barro, porém no fim ele acabou dando 5 reais pro cara e tudo ficou certo. Valeu Armandão. Chegamos a pousada, adivinhe, acertou que pensou em chuva. Um tremendo temporal.

Após o café da manha, decidimos ir até Trancoso. Carros na balsa e atravessamos o Rio Buranhém que divide Porto Seguro e Arraial d’Ajuda e depois pegamos uma bela estrada até Trancoso. O sol finalmente saiu, entre as nuvens, mais pelo menos não pegamos aquela chuvarada toda, curtimos bastante a bonita Praia dos Coqueiros em Trancoso. Almoçamos ali mesmo e na volta demos uma passada em Arraial d’Ajuda. Como cresceu esta cidade, comércio variado e muitas pousadas. Voltamos para Porto, as mulheres ficaram no Centro para as tradicionais compras e os homens foram dar uma volta em Santa Cruz da Cabrália. Jantamos no centro outra vez e voltamos à pousada novamente com mais chuva, para variar. No dia seguinte seguimos para Guarapari, última opção na nossa luta em busca do sol.

Guarapari

Guarapari - ES

Saímos de Porto Seguro debaixo de chuva, só parando para almoçar em São Mateus no Espírito Santo. Chegamos em Guarapari a noitinha, a cidade estava vazia e muitos hotéis em férias coletivas. Saímos a noite para jantar e encontramos a mesma dificuldade, encontrar restaurante aberto, acabamos comendo pastéis na Praia das Castanheiras.

E finalmente, na manhã ensolarada do dia seguinte, saímos para passear nas praias próximas ao centro da cidade. Primeiro fomos a linda Praia do Morro, com quatro quilômetros de extensão, é uma das maiores de Guarapari. Urbana e muito movimentada, tem calçadão, quadras esportivas e quiosques, além de sombra de coqueiros e amendoeiras. O público é formado por turistas, famílias com crianças e surfistas – a praia intercala trechos calmos com outros de ondas fortes. Repleta de bares e restaurantes, é badalada também durante a noite na alta estação. Fica a quatro quilômetros do Centro. Saímos dali e fomos para a Praia de Setiba também ao norte e distante 12Km da Sede Guarapari, esta praia destaca-se pelas suas águas azuladas e transparentes e quiosques na orla e Setibinha, ali pertinho somente separada por uma ilhota de formação rochosa. Almoçamos e voltamos ao hotel e no final da tarde passeamos na Praia das Castanheiras, e jantamos por lá mesmo.

O dia seguinte começamos nosso retorno para casa, optamos por seguir pela Rodovia do Sol, a ES-060 que percorre o litoral capixaba passando Meaipe, Anchieta, Iriri, Piuma e Marataízes, depois da divisa com o Rio de Janeiro entramos na RJ-196 até São Francisco de Itabapoana e depois na RJ-224 até Campos, onde almoçamos.

Queria deixar aqui um recado: Não conhecemos muitos lugares, que gostaríamos de conhecer, não fizemos as aventuras que gostaríamos de fazer, como rafting, caminhadas e outras, porém uma coisa é certa, um dia voltaremos a Barra Grande e Itacaré para um acerto de contas.

Texto: Valdir Neves

Veja as Fotos

Dicas de Barra Grande & Itacaré - BA

Onde Ficar

Em Barra Grande

  • Pousada Pérola do mar

Em Itacaré

  • Pousada The Billabong (Centro)
  • Pousada Piratas(Praia das Conchas)

Onde Comer

Em Barra Grande

  • Restaurante Fonte dos Frades- Boa comida e bom preço

Em Itacaré

  • Casa de taipa: Rua Pedro Longo – Pituba(self service e a sofisticação do A La Carte) – Contato: Luíz
  • Restaurante Manga Rosa- Rua Pedro Longo – Pituba
  • Barraca da Luzitania- Primeira barraca da Praia das conchas

O que fazer

Em Barra Grande

  • Morro Bela Vista A mais encantadora vista panorâmica da Península de Maraú, a maneira de se chegar lá é partindo da Praia do Cassange no Oceano Atlântico.
  • Jeep Tour pela Península Neste passeio você percorrerá a Península em um Veículo 4×4 até a Ponta do Mutá. Depois uma pequena caminhada pela praia até Barra grande, um vilarejo pitoresco com barzinhos na beira do mar. Voltando por uma estrada de terra, atingiremos Taipus de Fora. Seguiremos por uma trilha passando por campos abertos e plantações de dendê até o morro do farol que após uma pequena escalada oferecera uma vista deslumbrante de toda extensão da Península e Baía de Camamú, no retorno ainda teremos a oportunidade de banhar se na Lagoa Azul e conhecer o Jardim das Bromélias.

    Duração aproximadamente de 4 horas.

  • Trilha da cachoeira do TremembéPartindo do Porto de Jobel, de lancha ou catamarã, você terá oportunidade de apreciar as cores das folhas do Mangue subindo o Rio do Céu e o Rio de Maraú até a encantadora Cachoeira de Tremembé. Desembarcaremos na pitoresca vila do Tremembé e iniciaremos a trilha, passando pelas plantações de mandioca e cacau dos moradores da vila. Aos poucos a mata vai cercando o céu e fascinando seu olhar. A aventura continua subindo o leito do Rio do Beirão até as Corredeiras onde faremos o primeiro mergulho refrescante. Andando no leito do rio, pulando de pedra em pedra e passando pelas piscinas naturais com hidromassagens de todos os tipos, chegaremos na Cachoeira do Poço Fundo onde mais um banho delicioso nos aguarda. A trilha continua e você vai ter a oportunidade de apreciar a biodiversidade rica e extraordinária que a mata oferece, passando por árvores centenárias, bromélias, samambaias e formigueiros gigantes. É muito importante usar tênis ou sandália próprios para esta caminhada com grau de dificuldade médio.

    Duração: Aproximadamente 7 horas.

  • Ilhas da Baía de CamamuSaindo do Porto do Jobel de lancha, segue se para ilha da Pedra Furada, que sendo formada por rochas com um arco natural e coberta de palmeiras e outras árvores, encanta os olhares de quem a visita. O passeio continua de lancha para a Ilha do Sapinho e de lá para Ilha do Goió e Taipus de Dentro. São vilarejos de pescadores tradicionais e prainhas paradisíacas. Na maré seca os bancos de areia, contornando a Ilha da Pedra Furada, tornando o lugar mais bonito e criando vários aquários ideais para mergulhar e observar a vida marinha.

    Duração aproximadamente de 4 horas.

  • Piscina Natural de Taipus de ForaSempre na maré baixa(lua cheia) ela aparece, a piscina natural na praia de Taipús de fora. É nesta praia linda que a natureza resolveu criar uma piscina natural maravilhosa cercada por arrecifes e recheada de peixes e corais de todas as cores. Quase sem ondas na maré seca a água tem uma visibilidade excepcional. É o lugar ideal para fazer um mergulho livre e descobrir o mundo fascinante debaixo d´água. Após o mergulho nada melhor do que um barzinho na beira da praia para tomar uma bebida refrescante e saborear um tira gosto.

    Duração aproximadamente de 2 horas.

  • Praia dos AlgodõesDe acordo com a maré, saída da pousada. Percorreremos 10 km pela BR 030 (estrada de chão), por aproximadamente 35 minutos até alcançarmos a Vila dos Algodões. No local poderemos curtir uma praia deserta com seus recifes de corais. Faremos uma curta caminhada até o “las brisas”, um oásis no meio do nada com um aibim (riozinho de água doce) onde poderemos tomar um banho refrescante além de poder aproveitar um rústico e pitoresco restaurante.

    Duração aproximadamente 4 horas.

  • Caminhada:Mata fome, Tanque, Ilha do toc toc e praia- A partir do porto do Jobel seguindo pelo Rio do Céu até o Mata fome, neste ponto inicia-se uma caminhada pelo meio da mata de aproximadamente 1h00, passando por bromélias, campos abertos, seguindo até o povoado do Tanque, uma vila de pescadores muito agradável à beira do Rio Maraú. Seguimos então até Ilha de Toc Toc, onde conheceremos um engenho para fazer Azeite de Dendê, uma iguaria muito típica, usada na culinária Baiana. No final, atravessamos o rio até a praia de Gravatá, onde é possível tomar um delicioso banho avistando as belezas da Baía de Camamu.

    Duração aproximadamente 3,5 horas

  • Praias da Península de MaraúBarra Grande, Ponta do Mutá, Bombaça, Taipus de Fora, Cassange, Saquaíra, Algodões, Aibim, Piracanga e Pontal

Em Itacaré

  • Rafting no Rio de ContasO Rio de Contas serviu de interligação entre diversos povoados da região durante muito tempo, e atualmente se tornou um atrativo turístico, sendo via de acesso para praticantes de rafting. Vale a pena conferi, se você gosta de aventuras.
  • Caminhada até a PrainhaEleita por publicações especializadas como uma das dez mais belas do país. Pra confirmar, só indo lá. Considerada uma das praias mais lindas do Brasil, a Prainha é o cartão-postal de Itacaré. Suas areias assimétricas, com dois morros verdes emolduradas por um belo coqueiral, atraem turistas e visitantes de todo o mundo, mesmo não oferecendo infraestrutura nenhuma, apenas uma barraquinha com água de coco. Para chegar até este paraíso baiano é preciso caminhar por 40 minutos por uma trilha saindo da Praia da Ribeira, cortando a Mata Atlântica e passando por cachoeiras. É recomendável ir acompanhado por um guia especializado.
  • Aventura até a península de MaraúDo outro lado do Rio de Contas, que pode ser atravessado por uma pequena balsa, chegando a 45 km de praias desertas até Barra Grande, que já pertence a Baía de Camamu. As praias são quase todas rodeadas de recifes de corais, formando piscinas naturais na maré seca. Não esqueça o equipamento de mergulho. O caminho pode ser percorrido a pé (ou de bicicleta na maré seca) no estilo mochila, barraca e fogueira.
  • Caminhada até a Praia de JeribucaçuDuas horas de caminhada na trilha que beira o Rio Jeribucaçú em plena Mata Atlântica. Acompanhado de um guia, o viajante conhece a bela cachoeira de 25 metros de altura na Usina, antiga geradora de energia fundada em 1942, toma um banho relaxante da piscina natural e segue para a praia de Jeribucaçú, entre árvores centenárias, bromélias e orquídeas selvagens e fauna local. De quebra, conheça a praia do Arruda, que, na maré baixa, oferece belas piscinas naturais.
  • PraiasPraia da Concha, Praia do resende, Praia da Tiririca, Praia da Costa, Praia da Ribeira, Prainha, Siriaco, Jeribucaçu, Engenhoca, Hawaizinho e Itacarezinho.
  • CachoeirasCachoeira do Rio de Engenho- Estrada de Taboquinhas;

    Cachoeira do Tijuípe- Estrada Itacaré – Serra Grande;

    Cachoeira da Pancada Grande. Taboquinhas.

Como Chegar

Em Barra Grande

A maioria dos turistas chega de barco, via Camamu. Quem quer vir de carro tem que percorrer mais de 50km de estrada sem pavimentação.

Via terrestre: Para quem vem de Salvador, a melhor opção é pegar o ferry-boat para Bom Despacho, na ilha de Itaparica, e seguir pela BA-001 até Camamu. Daí duas escolhas são possíveis: contornar a Baía de Camamu continuando pela BA-001 e a BR-030 (estrada de terra) ou deixar o carro num estacionamento vigiado em Camamu e pegar um barco para Barra Grande (mais rápido).
Para quem vem de Ilhéus, o melhor caminho é pelo novo trecho da BA-001 que acabou de ser construído entre Itacaré e Camamu. O cruzamento com a BR-030 (estrada de terra) fica a 15 km depois de Itacaré.

Em Itacaré

Informe-se com seu agente de viagens formas de reservas traslados de Ilhéus para Itacaré, mas no aeroporto de Ilhéus existem opções que variam de R$ 50 a R$ 80. De ônibus, existem opções todos os dias em diversos horários a partir de Salvador e de Ilhéus. De carro as opções são a BR-101 (53 quilômetros de Ilhéus) e a BA-001 (70 quilômetros de Ilhéus). Existem vôos diários para o Aeroporto de Ilhéus, com saídas do Rio e de São Paulo. O aeroporto internacional mais próximo é o de Salvador.

Conversa com o Editor...

Você sabia que pode fazer as suas reservas de viagem aqui? É só acessar um dos links abaixo dos nossos parceiros, você não paga nada mais por isso e ainda nos ajuda na manutenção do Blog. Pense nisso na sua próxima viagem!!!
Obrigado!
Herbert Terra


Faça sua reserva de hotel pelo Booking.com , o maior site de reserva do mundo. É fácil, rápido, seguro e ainda tem muitas opções com cancelamento grátis e você ainda encontra os melhores preços. Sempre uso o booking nas minhas reservas.

Booking.com

Vai viajar? Não esqueça o seguro! Não é muito caro e ainda evita perrengues nas suas viagens. Use o comparador da SEGUROS PROMO para escolher seu seguro com o menor preço.
Ah! Você ainda ganha 5% de desconto usando o cupom TOPERAMBULANDO5. Aproveite!

Alugue seu carro aqui com a RentCars! Ela compara os preços de centenas de locadoras mostrando os melhores preços para o carro de sua escolha. Compare!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Olá Elvio, nesta pousada felizmente não tivemos esse problema, porém vale o registro e a indicação de outra pousada, como a do Pescador que você mencionou ser de ótimo nível. Vamos colocá-la como dica em nosso site, e se porventura tenhas outras dicas de Barra Grande, estamos a disposição para divulgá-las. Obrigado, pois esses acontecimentos tem que ser realmente esclarecidos, para que o público em geral tome conhecimento. Um abraço. Valdir.

  2. Não dei a mesma sorte com a Pousada Pérola do Mar em Barra Grande/Maraú/Bahia. O dono da pousada, um italiano, ligava o som a todo volume, com música de péssimo gosto, às 10 horas e ia até às 18 horas bebendo com duas mulheres na piscina. O único lugar sossegado era fora da pousada. Ao pedir para abaixar o som, fui informado pela gerente da pousada que não podia fazer nada, pois o mesmo era ligado pelo dono e que a obrigação com o silêncio era a partir das 22 horas. Parece que a pousada Pérola do Mar é o local de férias do seu dono italiano, onde ele se diverte sem se preocupar com o sossego dos hóspedes. Ao pedir para sair, ele se recusou a liberar as 6 diárias que me restavam e fiquei no prejuízo. Fui para a pousada do Pescador, que também é de um italiano e que tem um excelente nível. Engraçado que a Montreal, que fez a reserva, não tomou providências para que eu tivesse o reembolso das diárias. Mas vale mais perder as diárias que enfrentar o péssimo atendimento da Pérola do Mar.

  3. Olá Natália, agradeço o elogio ao site e aproveito para pedir mil desculpas pela demora na resposta, é que estávamos curtindo a Chapada dos Veadeiros, ah que vontande de estar lá de novo. Bom, quanto ao aluguel de casas o que posso adiantar é somente que você entre nos sites de aluguel de Itacaré, tais como: http://www.aluguetemporada.com.br e o do portal da cidade http://www.itacare.com.br. A cidade bomba nesta época que estão querendo ir e tudo fica muito mais caro. Quanto aos passeios a sugestão é que voces conheçam todas as praias do Centro da cidade, principalmente Itacarezinho na periferia e Taipus de Fora em Barra Grande, todas as praias são belíssimas.Todos esses passeios podem ser agendados nas operadoras locais caso não estejam com transporte próprio. A night também fica bombando, principalmente na Pituba, principal rua da cidade. Um abraço. Valdir.

  4. Olá, boa noite.

    Adorei a iniciativa de vocês e gostaria de uma dica. Estou com uma turma de 9 amigos, todos nós temos entre 26 e 27 anos, gostamos muito de viajar juntos e ha varios anos passamos o reveillon em lugares diferentes dos que ja conhecemos e a nossa escolha da vez é Itacaré. Gostaríamos de uma dica de contatos para locação de imóvel para o período, e sugestões de passeios, haja vista que nosso tempo será curto. Apenas 5 dias. Oq é interessante priorizar? Sobre valores, estou achando casas com preços muito altos na internet e isso nos preocupa, pois pode acabar inviabilizando a viagem.

    Desde já agradeço. Natália

  5. Olá Hosana, realmente no mapa não dá para visualizar legal o percurso que traçamos, porém não tem erro. Vindo de Marataízes pela ES060, quando atravessar a divisa com o Estado do Rio de Janeiro e chegar ao Distrito de Barra de Itabapoana você terá duas opções: À esquerda a RJ196 e a direita a RJ224. A primeira estava com obras, então optamos pela RJ224 que termina na BR101 no Distrito de Travessão em Campos. É lógico que se a RJ196 não se encontrar com obras é a melhor opção, por encurtar em aproximadamente uns 15 Km a viagem, porém de qualquer forma você vai passar por São Francisco de Itabapoana e logo a frente pegar novamente a RJ224. O site abaixo serve para esclarecer melhor um pouco o itinerário. Qualquer dúvida estou a disposição para esclarecer o que estiver ao meu alcance. Valdir. http://www.dnit.gov.br/mapas-multimodais/mapas-multimodais/RJ.pdf

  6. Oi! Vi que vc comentou que veio pela Rodovia do Sol (ES 060) e depois pela RJ196, não consegui vizualizar pelos mapas esta ligação. Estou querendo ir de Marataízes para Campos e se esta ligação entre as duas rodovias existe, dá uma redução muito grande ao trajeto, vc pode me confirmar e me falar o estado da estrada. Obrigada.

  7. Agradeço o comentário e peço desculpas por não ter entrado antes no link “dicas”. Entrei em contato com a Pousada no entanto eles não tem mais disponibilidade para o período, estou verificando na Pousada El Capitan e Terra e Mar, você as viu lá? Sabe dar informaçoes?

    Obrigada

  8. Olá Isabela, tudo bem, obrigado pela visita. Em Barra Grande ficamos na Pousada Pérola do mar, muito boa e não foi muito cara. Em DICAS, no próprio post tem informação sobre a Pousada, restaurantes e outras atrações.

    Aproveite bem e boa viagem.

  9. Meus amigos, espero estar neste acerto de contas, ainda sinto saudades da nossa última aventura, não esqueçam que em breve conto com vcs em minha casa p/ retribuir a ótima acolhida que recebemos de todos, ( amigos, filhos e agregados ) em nossa estada no RJ. Há…. um recado p/ Armandão, o véião (S10) fica melhor bem limpinho. Valdir, continue mandando emailssss….. gostei……. Herbert, não trabalha muito…. só nos dois trabalhamos nesta turma???? Um Grande beijo a todos vcs………….

  10. Com certeza Valério e Elô, contamos com vocês não só neste acerto de contas, mais em outros passeios também. Pode esperar que toda turma do Tô Perambulando vai invadir sua praia, ou melhor, sua casa na noite das bruxas, pelo menos as mulheres já estão preparadas, vassouras novas para voar. Heheheheeh.

    Beijos para todos aí, de todo grupo aqui.

  11. Pode ter certeza velho,primeiro fomos para verificar o terreno, depois voltaremos para conhecer e explorar, e comer outra vez a carne de sol . Obrigado velho só tenho a ti agradecer um abraço