Logo Blog de Viagens com Dicas e Roteiros

Continuando nossa turnê pelo sul do Brasil, seguimos para Gramado, que é um município do estado do Rio Grande do Sul localizado na Serra Gaúcha. Com uma economia voltada ao turismo, a cidade recebe anualmente milhões de turistas nacionais e estrangeiros. Sua população variada, com forte influência alemã e italiana, reflete especialmente na sua deliciosa culinária e na bela arquitetura urbana e rural. Gramado é uma das cidades mais românticas do Brasil. O clima europeu e o romantismo da região são bons atrativos para casais apaixonados e até para lua de mel.

Continuando nosso roteiro pelo sul do Brasil, descemos as Serras Catarinenses e seguimos em direção a Cambará do Sul – RS. Cambará, é uma cidadezinha no alto da serra gaúcha, a 1.030 m de altitude e está entre as cidades mais frias do Brasil. No inverno a temperatura pode chegar facilmente a patamares negativos, e até nevar. É a porta de entrada para os maiores cânions brasileiros o Itaimbezinho no Parque Nacional do Aparatos da Serra e o Fortaleza no Parque Nacional da Serra Geral.

O nosso roteiro pelas serras catarinenses começou no aeroporto de Florianópolis onde alugamos um carro para conhecermos as belezas de toda aquela região. Visitamos as cidades de Urubici, São Joaquim, Urupema e Bom Jardim da Serra, além é claro de lugares espetaculares com paisagens exuberantes como Morro da Igreja, Serra do Corvo Branco, Morro do campestre, onde os locais dizem ter o mais belo por do sol do planalto serrano e a famosa Serra do Rio do rastro.

Preparamos um roteiro para conhecer algumas das cidades Serranas de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que, principalmente, no inverno ficam lotadas de turistas em busca do frio e com um pouco de sorte, até neve. Nossa viagem começou no aeroporto de Florianópolis e terminou no aeroporto de Porto Alegre onze dias e 2200 km rodados depois. No Percurso passamos por lugares incríveis como a famosa Serra do Rio do Rastro e a Serra do Corvo Branco, além de cidades como Urubici e São Joaquim em Santa Catarina e Cambará do Sul e Gramado no Rio Grande do Sul.

Depois de superar um passado nebulosos onde era conhecida pelo tráfico de drogas, protagonizado pelo mega traficante Pablo Escobar e pelas ações guerrilheiras das Facs, que aterrorizaram o país por muitos anos, a Colombia desperta para o turismo. Situada a noroeste da America do sul, banhada a oeste pelo oceano pacífico e ao norte pelo Atlântico, tendo o mar caribenho como porta de entrada, o país tem recebido muitos visitantes para conhecer as suas belezas e a sua história, e entre eles, nós brasileiros.

Visitar uma ilha do Caribe, tem se tornado um sonho e destino desejado pelos brasileiros, e San Andrés com suas belezas naturais e por ser mais econômica quando comparada à outras ilhas como Cancún e Punta Cana, atualmente é a preferida dos brazucas. Apesar de não possuir o glamour e a estrutura das outras famosas do Caribe, vale muito a pena conhecer e provavelmente você como a maioria voltará um dia com certeza.

A mágica Cartagena das Índias é uma cidade dos sonhos, fica localizada ao norte da Colômbia e ao sul do mar caribenho. Suas famosas muralhas foram construídas pelo rei Felipe II com a finalidade de proteger a região dos piratas, e é a sua principal atração. Atualmente o Centro histórico, localizado no interior da cidade amuralhada ganhou o título de patrimônio histórico e cultural da humanidade, e nele encontramos a maior parte dos principais pontos turísticos da cidade.

Bogotá localizada a mais de 2600 metros de altitude, é a capital e o centro financeiro da Colômbia. É uma cidade multicultural, onde se misturam o passado, o presente e o futuro, construções modernas mesclam com outras de um passado colonial, possui muitas áreas verdes, incluindo aí um trecho da Cordilheira dos Andes, onde estão concentrados vários parques e montanhas que abrigam os santuários de Monserrate e Guadalupe, possui dezenas de museus e um centro histórico muito atraente e interessante.

Nos últimos anos, o governo do Equador favoreceu muito a área de transportes, dando acesso a baixo custo para a população como também para alavancar o turismo. E como o Equador é um país relativamente pequeno, com poucos aeroportos, as viagens são por terra mesmo com boa rede de ferrovia e rodovias que ligam as principais cidades. As passagens de ônibus são compradas em cima da hora nos guichês e os preços são muito acessíveis, acho que a mais barata de toda América do Sul.

De modo geral, o povo é bastante religioso, pois sempre se vê as portas abertas das igrejas católicas a maior parte do dia com o entra e sai de pessoas. Por outro lado, a veia indígena ainda guarda elementos xamânicos que se mesclam em costumes em todas as regiões do país. O sincretismo religioso do povo andino com a colonização espanhola ainda se propaga nos dias de hoje, seja nos costumes ou formas variadas espalhadas nas portas de igrejas de Quito, sobretudo no Centro Histórico onde se concentram as igrejas mais antigas.