Santiago – Chile - Tô Perambulando

Logo Blog de Viagens com Dicas e Roteiros

Santiago – Chile

Última etapa da viagem pela Bolívia e Chile

Santiago

Cidade de Santiago
Cidade de Santiago

A cidade de Santiago foi à última etapa da nossa viagem pela Bolívia e Chile. Foram 13 dias inesquecíveis em companhia dos nossos filhos, ter a companhia deles nesses dias da viagem foi para nós um privilégio. Não é qualquer dia que pai e filho podem juntos curtir uma grande aventura.

Voltamos à Bolívia e ao Chacaltaya em La Paz, onde os meninos puderam sentir na pele, ou melhor, na cabeça, os 3700m da capital mais alta das Américas. Chegamos a Longínqua Uyuni para atravessar o seu magnífico salar, cruzamos o Deserto de Sioli, passamos pelas Lagunas Verde e Colorada, e entramos no Chile. Atravessamos o deserto de Atacama onde enfrentamos temperatura que variaram de -11º à 40º para conhecer entre outros: O Parque Nacional los Flamencos, que fica ao pé da Cordilheira dos Andes e os famosos Gêiseres del Tatio, isso já acima dos 4.000m. E finalmente chegamos Santiago, onde você pode acompanhar abaixo a nossa estada na cidade.

1º Dia:Santiago do Chile

S210

O fato de termos acordado muito cedo para ir aos Geysers de El Tatio no dia anterior, fizeram com que acordássemos um pouco mais tarde. O Apart Hotel Vila Verde era muito bom, bem localizado, fica no bairro boêmio de Bella Vista, onde existem vários bares e restaurante muito movimentados e fica pertinho do Cerro San Cristobal. Os apartamentos eram equipados com cozinha, geladeira e microondas, o que permitia economizar fazendo lanches à noite. Tomamos o café da manhã, que era servido no quarto, e nos reunimos para traçar o nosso dia.

S240

Saímos a pé, e pela primeira vez na viagem, de bermudas, não estava muito frio, mas existia uma nevoa cobrindo a cidade. Aos pés da cordilheira dos Andes, Santiago, é uma bela cidade com mais de cinco milhões de habitantes, ruas limpas, trânsito organizado e um povo que adora brasileiro. Cruzamos o rio Mapocho, que corta vários bairros, e seguimos pelo corredor do parque Florestal em direção ao centro. Passamos pelo Museu de Belas Artes, e chegamos ao Mercado Central, prédio de arquitetura metálica pré- fabricada na Inglaterra, onde é possível comprar peixe e verduras de boa qualidade. O Mercado também abriga inúmeros restaurantes que contam com um exercito de garçons tentando te atrair para o almoço. Frutos do Mar é a especialidade, lá, pode-se comer um caranguejo gigante (Lembra do “Pesca Mortal” do canal Discovery, é o mesmo.), que segundo os garçons, é parecido com lagosta.

Continuando nosso passeio, seguimos para a Praça de Armas, cercada de belas construções, como a Catedral Metropolitana de Santiago e o Museu Histórico Nacional, é bastante movimentada, e ponto de encontro das pessoas na hora do almoço. Falando em almoço, estava na hora do nosso. Voltamos ao Mercado Central onde novamente fomos assediados pelos garçons. Não comemos o tal caranguejo porque era muito caro, preferimos um prato de frutos do mar mais baratinho.

S260

Após o almoço, continuamos o nosso passeio circulando pelas ruas da cidade, observando a bela arquitetura dos prédios antigos e bem conservados. Passamos pelo “Café com pernas”, cafeteria onde as garçonetes usando minissaias servem café aos clientes. Também encontramos uma agência do Itaú, onde Rafael que trabalha no banco, tirou uma foto.

Seguimos então para o Cerro Santa Lucia, que fica no centro da cidade, pertinho da Praça das Armas. Com 70 metros de altura, esta serra recebeu este nome desde que Pedro de Valdívia, em 1540, dia de Santa Lucia, se apoderou da serra, antes chamada de “huelén. Foi lá também que Valdívia fundou a cidade de Santiago do Chile em 12 de fevereiro de 1541. A recompensa foi uma incrível vista da cidade. Já estava anoitecendo quando retornamos ao Hotel, tínhamos que acordar cedo no dia seguinte para conhecer Valparaíso e Viña Del Mar.

2º Dia: Valparaíso e Viña Del Mar

S290

Tomamos banho e o café, e fui até o quarto do Valdir ver se eles estavam prontos. Lá ele me disse que o Thiago, na noite anterior, tinha conversado com uns brasileiro de São Paulo que estavam na Lan House, e eles sugeriram que alugássemos um carro para ir a Viña del Mar. Achei a idéia ótima e tratamos de ver isso. Com o nome da locadora que os paulistas usaram, eu e Thiago descemos até a portaria para fazer a reserva. Fechamos com a Locadora Just Rent a car (O endereço e telefone estão em dicas), um Hyundai Accent 2008 por $28.500,00.
Os caras da locadora disseram que às 9:00h o carro estaria no hotel a nossa disposição, mas eram quase 10:00h quando ele chegou. Assinamos toda papelada e partimos em direção ao principal balneário do Chile: Vinã de Mar, que fica a 120 km de distância da capital chilena, as margens do pacífico.

S330

Thiago assumiu o volante do possante, com Rafael de “navegador”. Atrás, eu e o Valdir confortavelmente, apreciávamos a paisagem. Dirigir no Chile é fácil, as ruas e rodovias são bem sinalizadas, placas indicam com exatidão o percurso a ser seguido, o que facilita muito a vida dos visitantes. Que inveja!
Seguimos na direção do aeroporto, e em seguida pegamos a Ruta 68, uma bela rodovia, muito bem conservada e sinalizada, margeada por inúmeras vinícolas. Percorremos os 120 km que separa as duas cidades em pouco mais de 1:00h, passamos por dois pedágios e chegamos à Valparaíso. A cidade é precisamente a segunda maior do Chile e o seu porto é o mais importante do país. Não paramos, seguimos adiante até um posto de combustível já na orla de Viña del Mar para um rápido “Pipistop”.

S360

O dia estava frio e com muita nebulosidade, talvez por isso a praia estivesse completamente vazia e somente umas poucas pessoas se atreviam a uma corrida no calçadão. Tiramos fotos e novamente no carro seguimos pelo litoral até a Faculdade de Ciências do Mar e Recursos Naturais de Valparaíso, onde, de um mirante próximo, podemos ver e fotografar um grupo de focas que brincavam em uma pequena ilha de pedra bem próxima da praia.

S400

De volta ao carro, retornamos a Valparaíso. No caminho paramos no Cassino da prefeitura, entramos para ver como era. Imenso, cheio de máquinas e jogos por toda parte. Não jogamos, fomos só conhecer. O tempo fechado e frio não ajudava muito. Resolvemos almoçar e retornar para Santiago, pois no dia seguinte retornaríamos ao Brasil.

Viña Del Mar
Viña Del Mar

À tardinha, estávamos de volta a capital Chilena, Eu e Rafael resolvemos ir até o centro comprar uns presentinhos, enquanto Valdir e Thiago retornaram ao Hotel. Seguimos a pé, porque naquela hora o trânsito estava completamente congestionado, como em qualquer grande cidade na hora do rush. A diferença e que lá, ninguém avança sinal ou fecha cruzamento. Comprei um tênis da marca Puma para minha filha pelo equivalente a R$160,00, que segundo Rafael custava R$300,00 no Brasil, e ele comprou um da Nike por R$150,00, comemos uma pizza e retornamos ao hotel para nossa última noite em Santiago.

S380

Acordamos para ir ao Cerro San Cristóbal, que ficava bem pertinho do nosso hotel. Como o nosso vôo da LAN para o Brasil estava marcado para as 14:00h, daria tempo para conhecer este ponto turístico de Santiago. Só não contava com a demora da locadora em vir pegar o carro, com isso acabei não indo, mas o Valdir e o Thiago foram conhecer e tirar fotos. Pode-se chegar no alto (880m) por um trenzinho, um teleférico, de carro ou a pé. No alto tem uma gigantesca imagem da Imaculada Conceição e uma bela visão de toda Santiago. Fechamos a conta e seguimos para o aeroporto. O táxi, depois de “chorar” muito, nos cobrou $13.000,00 pela corrida. Já no belo aeroporto de Santiago, fizemos o Checkin e fomos almoçar. Na hora marcada, embarcamos de volta para casa.

Veja as Dicas

Hotel

Apart Hotel Monteverde

Pio Nono, 193 – Barrio Bellavista – Santiago – Chile

Tel.: (562) 777 3607

Muito bom, fica no bairro boêmio de Bellavista, muito bem localizado, relativamente perto do centro e cercado de restaurantes. Os apartamentos possuem banheiros privativos, cozinha com geladeira e microondas, ar condicionado e TV. O café da manhã é servido no quarto no horário que você solicitar.

Preço da diária para duas pessoas: $24.500,00 pesos Chilenos . (+- U$49,00)

Não deixe de ir

Passeio à pé pela cidade

Santiago é uma belíssima cidade cheia de praças e monumentos que oferecem ao visitante uma infinidade de atrações. E o melhor jeito de conhecê-la é a pé. No centro existem locais próximos que podem ser visitados como o Palácio do governo, o Museu de Arte Pré-Colombiana e a Praça das Armas, onde fica a Catedral Metropolitana de Santiago.

Mercado Central

Prédio de arquitetura metálica, pré-fabricada na Inglaterra, onde é possível comprar peixe e verduras de boa qualidade. O Mercado também abriga inúmeros restaurante, onde o frutos do mar é o principal prato do cardápio.

Cerro Santa Lucia e Cerro San Cristobal

O cerro Santa Lucia, na região central de Santiago, é o lugar ideal para quem quer visitar um parque com arquitetura diferente, fazer exercício subindo 70 metros de escadas e rampas e como recompensa, ter uma
visão panorâmica de 360 graus da capital do Chile com a cadeia de montanhas dos Andes ao fundo. O Cerro San Cristobal fica dentro do Parque Metropolitano de Santiago. No alto dos seus 880m uma vista maravilhosa da Cidades de Santiago. O acesso pode se feito por trem, de carro, ou a pé.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *