Logo Blog de Viagens com Dicas e Roteiros

Lisboa: O que fazer em 3 dias

Estoril | Cascais | Sintra | Óbidos | Santuário de Fátima

Lisboa_650x120

Qualquer viajante que se presa gostaria de conhecer a Europa, chegou a nossa vez de ver importantes monumentos que só conhecemos por foto. Para isso idealizamos um roteiro totalmente cultural, para conhecer um pouco de Portugal, Espanha, Itália, Suíça e França. O nosso giro pela Europa começa por Lisboa, em Portugal, e pretendemos postar dicas de cada um dos lugares que vamos passar nesses 23 dias de viagem pelo Velho Mundo. Vamos passar, além de Lisboa, por Óbidos e Fátima em Portugal, na Espanha conheceremos Mérida, Madrid,Toledo, famosa por sua produção de facas e espadas, Zaragoza e a sempre encantadora Barcelona. Continuaremos em direção a Costa Azul no mediterrâneo onde vamos conhecer Nice e o famoso Principado de Mônaco, palco de uma das mais charmosas corrida de Formula 1. Com 2765 anos e transpirando história, a milenar Roma será nossa próxima etapa, mas antes, um pequeno desvio na rota para conhecer Pisa, que tem como maior atração à torre inclinada. Da Capital Italiana seguiremos para o norte, o destino é Milão, mas antes passaremos por Florença, Veneza e Verona. Deixaremos a Itália com saudade e ingressaremos na Suíça, mais precisamente em Lucerna para um passeio pelo Lago dos Quatro Cantões. E para encerrar esse giro não podia faltar a encantadora cidade Luz, Paris. Então vamos para o primeiro post : PORTUGAL

1º Dia: Chegando a Lisboa

Chegamos a Lisboa as 15:00h, com pouco tempo e muita coisa para ver, então decidimos aproveitar o restante do dia para perambular um pouco. Nessa época do ano na Europa, os dias são bastante longos, escurecendo somente depois das 21 horas. Do alto do Parque Eduardo VII, que fica próximo ao nosso hotel, tem-se um dos cenários mais bonitos de Lisboa, com o Rio Tejo ao fundo. Partimos a pé em direção a parte baixa e mais movimentada de Lisboa, a Praça do Rossio, tendo como ponto de partida a Praça Marquês de Pombal, com um obelisco e uma estátua em sua homenagem, por sua importância histórica. A longa e larga Avenida da Liberdade, que se estende da Marquês de Pombal, passando pela Praça dos Restauradores e terminando no Rossio, é talvez a mais elegante, importante, bonita e mais moderna de Lisboa. A medida que caminhávamos, descobríamos tudo isso, primeiro um monumento aos que morreram na Primeira Guerra Mundial, depois suas fontes e esplanadas magníficas sob as árvores e muitos quiosques com muita gente bebendo um bom vinho e ouvindo musica ao vivo. Na esquina do Teatro Nacional com a estação do Rossio tem-se uma ótima perspectiva do Castelo de São Jorge bem no alto da colina. Já na Praça do Rossio, considerada o coração da cidade e onde começa a Rua Augusta, principal via comercial da cidade baixa que corresponde ao centro, esta rua liga a praça ao Arco do Triunfo e tem cerca de um quilômetro de extensão. Ao longo desta vibrante área comercial exclusiva de pedestres situam-se elegantes prédios abrigando também muitas lojas, cafés, confeitarias e também artistas de rua. Na outra extremidade da rua situam-se a Praça do Comércio ou Terreiro do Paço e o cais do rio Tejo, sendo este um bom lugar para sentar e apreciar o movimento dos barcos e a dança das gaivotas no rio. Após várias fotos retornamos ao hotel, pois as 21:00 horas sairíamos para assistir a um espetáculo de fado. No horário previsto partimos em direção ao bairro de Alcântara onde jantamos um excelente bacalhau regado a muito e excepcional vinho português e assistimos o autêntico fado português. Uma festa portuguesa com certeza. Hehehehehe.

2º Dia: Lisboa – Estoril – Cascais – Sintra

Começamos o nosso dia em Lisboa realizando de ônibus uma visita panorâmica pela cidade, passamos pelos seus principais pontos turísticos: a Ponte 25 de Abril, o Mosteiro dos Jerônimos, a Torre de Belém, o Monumento aos Descobridores, o bairro de Alfama, o Carmo e a Praça do Rossio. Paramos para tirar fotos na Torre de Belém, o maior símbolo arquitetônico do antigo poderio português está situado as margens do rio Tejo e é uma fortaleza que foi o ponto de partida para os grandes navegadores e fazia parte também do cenário de Lisboa quando da partida de Pedro Álvares Cabral para o descobrimento do Brasil. A Torre está aberta para visitação e em seu interior podem ser apreciados a Sala do Governador, dos Reis, de Audiências, Capela e Terraço, e a forma mais divertida de chegar lá e pegando um dos bondes (elétricos) que passam pela Cidade Baixa. Passamos também pelo Padrão dos Descobrimentos, um monumento moderno, construído também às margens do Rio Tejo, inaugurado em 1.960, em homenagem aos navegadores portugueses e patronos reais que participaram do importante período dos Grandes Descobrimentos que deram na época a Portugal o controle de praticamente metade do mundo. Ali em frente, do outro lado da avenida fica o fabuloso Mosteiro dos Jerônimos um verdadeiro monumento à era de riquezas proporcionada pelos Grandes Descobrimentos, o mosteiro é sem dúvida o mais belo conjunto monástico de Portugal. Destacando-se em seu interior os túmulos dos reis Dom Manuel I e sua mulher Dona Maria, Dom Henrique e ainda os de Vasco da Gama e Camões, além de todos os objetos e detalhes de origem sacra. Na mesma rua fica a confeitaria onde são produzidos os famosos pastéis de Belém, fomos lá degustá-los, ora pois pois, o gajo. O Museu Nacional dos Coches contém um acervo bastante interessante de carruagens dos séc. XVII a XIX, fica na Praça Afonso Albuquerque e dá pra ir a pé do Mosteiro dos Jerônimos, sentido Centro da Cidade de Lisboa.

A tarde fomos visitar o litoral que faz parte da Riviera Portuguesa, passando pelas cidades de Estoril, localizada a 18 km de Lisboa, célebre ponto de encontro da alta sociedade no século XIX, o lugar reúne atrativos que valem à pena, excelente gastronomia, o maior cassino da Europa e praias com águas calmas. Depois Cascais, povoado de pescadores de grande encanto, sendo o Largo de Camões o centro histórico e uma das zonas favoritas dos habitantes locais e dos turistas. O seu ambiente animado, criado pelos inúmeros bares e restaurantes, transforma a praça num local encantador. Perto fica a Rua Direita, a principal rua de comércio da cidade, pequenos centros comerciais onde encontrará bonitas lojas e vendedores de rua, e também as famosas feirinhas de Cascais dando aos turistas excelentes oportunidades para adquirir peças de artesanato e boas pechinchas. Almoçamos num dos restaurantes da rua principal e seguimos para Sintra, onde visitamos o fabuloso palácio real e experimentamos os maravilhosos doces da confeitaria A Periquita, que são uma tentação!!!, Não deixe de visitar os Castelos da Pena e dos Mouros no alto da colina, que infelizmente não visitamos por falta de tempo. Retornamos ao hotel em Lisboa e saímos para o Parque das Nações que abriga diversas atrações, com destaque para o Oceanário, maior aquário do mundo, onde estão reproduzidos os cinco oceanos com suas respectivas variedades de peixes e mamíferos e outras atrações que incluem o Pavilhão do Conhecimento, teleférico, diversos restaurantes, área de shopping e o grande salão de eventos e shows, o Pavilhão Atlântico. Jantamos ali no shopping Vasco da Gama.

3º Dia: Óbidos – Santuário de Fátima

Pegamos a autoestrada A8 com destino à cidade de Óbidos (80 Km), da janela do autocarro percebemos logo a mudança de cenário, da urbana Lisboa para uma bucólica paisagem com muitos vinhedos que começavam a ganhar tons avermelhados, dando sinal que o outono já estava batendo à porta e oliveiras, muitas oliveiras, realmente lindo. Óbidos é uma pequena e encantadora vila medieval cercada por muralhas desde os tempos da ocupação dos Mouros, sua história é tão bonita quanto o lugar, porque a trajetória desta linda e preservada vila esta fortemente ligada à nobreza desde o século XIII. O visitante ao entrar na cidade, passando o portal, fica extasiado, sem saber por onde começar, sugerimos aos mais aventureiros, e eu me incluo nesta lista, que suba a escadaria à sua esquerda, que o levará ao topo da muralha e de onde se tem uma interessantíssima vista aérea da vila, talvez o ponto mais fotografado dela e de onde se tem uma bela vista aérea de vinhedos e pomares, vales, outeiros e montes, já que Óbidos fica numa grande elevação. Se tiver tempo, passeie pelas muralhas, foi o que o Herbert e eu fizemos, são cerca de dois quilômetros, tendo cuidado porque em certos pontos não há qualquer proteção, mas vá até onde conseguir, porque cada ângulo é um ponto diferente de onde se vislumbram becos e telhados entremeados por torres e praças.

Voltando ao portão de entrada e vendo a sua frente a Rua Direita, assim conhecida desde o século XIV, é a rua principal da vila de Óbidos e liga a porta da vila ao Paço, com muita agitação de turistas e cheia de lojinhas vendendo de tudo, desde artesanato até a ginginha, bebida típica da região produzida pela população local. Porém há becos e ruelas com recantos pitorescos e silenciosos nos quais podemos ouvir nossos passos e respiração. O conjunto é todo muito tranquilo e acolhedor, uma atmosfera de harmonia e paz. As casas caiadas de branco enfeitadas com flores, janelinhas com cortinas bordadas e rendadas, complementam com perfeição cada sobrado, becos, ruelas, tabernas, recantos, escadarias, pelourinhos, igrejas seculares e vastos jardins que encantam os nossos olhos. Os principais lugares a visitar são o Castelo do século XII; o Paço Real manuelino; o Pelourinho joanino e as Igrejas dos séculos XV a XVIII, de estilo românico, gótico, manuelino e barroco.

Depois seguimos via Leiria para Fátima, conhecida pela aparição da Virgem Maria a três crianças em 1917, perto da Caverna de Iria e que desde então milhares de peregrinos e visitantes de todo o mundo vão conhecer o seu grande santuário construído em 1919, onde se venera a imagem da Virgem. Almoçamos nas proximidades e conhecemos a imponente basílica neoclássica que se ergue no coração do Santuário de Fátima, os túmulos dos três pastorinhos que se encontram no seu interior e a pequena Capela das Aparições que também merece uma visita, já que marca o local das aparições de Nossa Senhora de Fátima. Percorra a Via Sacra, um dos percursos mais populares de Fátima, que conduz os peregrinos pelas 14 capelas que representam as diferentes estações da Paixão de Cristo.

Retornamos a Lisboa pela autoestrada A1 e como o dia ainda estava claro, resolvemos conhecer o Castelo de São Jorge, pegamos taxi até lá para não perder tempo e curtimos todos os recantos desta preciosidade que fica situado bem no alto da colina do Bairro do Alfama, vislumbrando toda cidade juntamente com o magnífico estuário do Tejo aos nossos pés. Descemos através do elétrico 28(bonde) percorrendo todo Alfama que é talvez o mais simpático e tradicional da cidade. Com suas ruas e estreitas vielas em labirinto com roupas pendurada em varais, íngremes escadarias que se perdem entre construções em estilo colonial, igrejas e restaurantes, mercearias, tabernas e sacadas por onde transitam moradores, comerciantes e turistas, estes últimos em grupos ou solitários, mas sempre embevecidos com a magia deste lugar. O elétrico 28 passou pelo Centro, porém seguimos em frente, subiu do outro lado a parte alta da cidade e passou por várias igrejas, conventos, pelo Parlamento e a residência oficial do primeiro-ministro, além de dezenas de palácios e palacetes, enfim um verdadeiro roteiro turístico pela Lisboa antiga e no bairro do Chiado, saltamos para dar voltinha no Miradouro de Santa Catarina, com vista magnífica para os bairros de São Paulo e Lapa e também para o Rio Tejo para quem gosta de observar o vai-e-vem dos barcos que entram e saem do porto.

Retornamos a Avenida principal do Bairro Alto, com seu casario preservando todo esplendor da Lisboa tradicional com sua arquitetura original, descemos a pé até a Praça Luis de Camões, onde é indispensável passar pelo Café A Brasileira e tomar nem que seja uma xícara, não bebemos, pois estava muito cheio, mas como o estabelecimento era um dos endereços preferidos de Fernando Pessoa, cuja estátua em metal está postada defronte ao café, não resistimos a uma convidativa foto ao lado do grande poeta. Descemos ainda mais em direção ao famoso Elevador de Santa Justa, que liga a cidade baixa à cidade alta, este elevador é um dos marcos arquitetônicos mais conhecidos de Lisboa, e é conhecido também como Elevador do Carmo, de sua plataforma superior se obtêm uma excelente vista das ruas centrais da cidade, o que o transformou em mais atração turística do que propriamente meio de transporte entre dois bairros da cidade. Pertinho dele encontram-se as ruínas da igreja e do Convento da Ordem do Carmo, sendo que a igreja foi destruída no grande terremoto de 1755 e hoje somente parte de sua estrutura pode ser apreciada. Jantamos um delicioso bacalhau no Restaurante Bella Lisa Rossio e retornamos ao hotel e na manhã seguinte seguimos em direção a Madrid.

Considerações finais

Lisboa, conhecida como cidade das sete colinas, das águas azuis do rio Tejo, do romântico espetáculo de fado, da arquitetura histórica que nos faz voltar ao passado, foi inesquecível para nós por um motivo muito especial, foi a primeira cidade que visitamos no Velho Mundo e como diz o ditado a primeira vez a gente nunca esquece. Em terra portuguesa, com certeza, os caminhos sempre relembram algo mais que o reencontro com as raízes brasileiras, relembram a histórica partida dos grandes navegadores portugueses para o descobrimento do Brasil e na terra das caravelas nossas lembranças estarão sempre associadas à emoção de chegar ao velho continente, à alegria de ver e viver coisas novas, ao passeio no tradicional elétrico 28, conhecido como bonde dos turistas de Lisboa, que é mais que um meio de transporte e sim um passeio extremamente divertido e cultural, que tem para os mais idosos um algo a mais, retornar no tempo. Embora a cidade disponha de um eficiente e moderno sistema de transporte coletivo, com destaque para o metrô, passear nestes elétricos é a maneira mais prazerosa de percorrer os bairros antigos de Lisboa.
Talvez por estar tão perto do Atlântico e numa península que é a extremidade da Europa, Lisboa tenha sofrido menos influências do continente do que do mar e em quase todos os aspectos, desde os culturais e gastronômicos, aos arquitetônicos e linguísticos isso se manifesta. Essa é a personalidade de Lisboa, muito mais influenciada pelas colônias d´além mar do que por seus vizinhos europeus mais próximos. Lisboa lhe espera com um misto de urbe europeia contemporânea e antiga capital conservadora do Velho Mundo e por seu conjunto de atrações tão particulares, por sua excepcional comida, por suas vielas encantadoras e, finalmente, pelo idioma e similaridades culturais com o Brasil, Lisboa é um destino necessário, marcante e delicioso para nós brasileiros.

Vale muito também conhecer Óbidos, uma das mais bem preservadas vilas amuralhadas de Portugal, com suas casas caiadas de branco e seu Castelo. A cidadela ao norte de Lisboa com seu charme e romantismo é um pequeno tesouro português, uma verdadeira joia medieval. A vila de Óbidos merece, no mínimo, um dia inteiro dedicado a ela e o passeio até lá é uma das melhores escapadas que podemos fazer a partir da capital portuguesa e com certeza tem que ser ponto de paragem obrigatória para quaisquer viagens em território luso. Por tudo isto e tantas outras coisas difíceis de explicar, Lisboa, assim como todo Portugal permanecerão para sempre em nossos corações.

Texto: Valdir Neves

Veja as Fotos

As dicas para quem vai a Lisboa

Onde ficar

People Hostel

Fica perto dos Pastéis de Belém, mas principalmente num bairro com muitos locais turísticos como o Mosteiro dos Jerônimos, Museu dos Coches, Museu Marinho, Torre de Belém e mais um monte de atrações.


www.peoplehostel.com

O que fazer

  • Torre de Belém

    Fica aberto à visitação de terça a domingo de 10h às 18h, preço 5 euros.

  • Padrão do Descobrimento

    Fica aberto à visitação de terça a domingo de 9:30h às 18h.

  • Mosteiro dos Jerônimos

    Fica aberto à visitação de terça a domingo de 10h às 17h.

  • Castelo de São Jorge

    Fica aberto no verão de terça a domingo de 10h às 21h, preço 7 euros.

  • Bus Turístico

    Para quem dispõe de pouco tempo na cidade é uma boa opção, pois faz paradas nos principais pontos turísticos, você compra o passe, pode descer nas atrações e depois é só pegar o próximo Bus que passa com intervalo de 15 minutos, sem pagar mais nada.

  • Como circular em Lisboa

    Lisboa Card

    A cidade de Lisboa é bem servida de transporte publico, seja por metro, ônibus, bonde elétrico e elevadores. Se você comprar um LISBOA CARD , terá acesso ilimitado ao transporte público e desconto em museus e monumentos, durante o período de validade do cartão.

    Existem três versões do cartão de acordo com a duração:

    • 24 horas – Preço 16 euros
    • 48 horas – Preço 27 euros
    • 72 horas – Preço 35 euros
    Elétrico 28

    Mapa, horário e paragem do Elétrico 28 – Cia Carris de Ferro de Lisboa.

    www.carris.pt

    Metrô

    Métro, como chamam os Portugueses, funciona até 1 hora da manhã.

    Onde comer

    Comer na Europa é sempre muito caro, mas encontramos muitos restaurantes que servem menu turístico com preços entre 12 e 18 Euros, com direito a primeiro prato, normalmente sopa ou massa; segundo prato, uma carne; sobremesa e bebida que pode ser refrigerante, cerveja ou vinho. Abaixo alguns restaurantes que indicamos.

    • Restaurante Timpanas
    • Com um belíssimo espetáculo de Fado, fica no bairro Alcântara.

    • Restaurante Bella Lisa Rossio
    • Fica na calçada do Carmo, nº 9 no Rossio, tem um bacalhau divino e o preço é bem em conta.

    • Restaurante Príncipe do Calhariz
    • Comida boa e barata em Lisboa, fica no largo de mesmo nome, bem pertinho da estação Baixa-Chiado do metrô é uma ótima opção. Tá sempre cheio, mas não se fica muito tempo esperando. Outra vantagem é que fica bem ao lado do Bairro Alto, dá para jantar e ir para o agito depois.

    • Restaurante Lisboa Noite
    • A dica boa consiste em jantar no “Lisboa Noite”, onde se come o melhor bacalhau do lugar, acompanhado de batatas ao murro, num ambiente bacana, sem gastar muito. Não deixe de provar o queijo Serra da Estrela para abrir o apetite, acompanhado de um vinho do porto branco. Maravilhoso.<

    • Restaurante em Óbidos
    • Restaurante chamado “Muralhas”, fica do lado de fora dos muros e, talvez por isso, não é uma daquelas armadilhas para turistas: a comida é muito boa e o preço é honesto. Saia da parte murada pela Porta de Nossa Senhora.

    Outras Dicas

    • Tax Free

      O turista que viaja à Europa, se depara com adesivos de “tax free” colados nas vitrines das lojas e é informado de que poderá receber de volta o imposto pago, o VAT, no retorno ao Brasil. Esse valor difere de país a país conforme tabela abaixo.

      Simplificando, você entra na loja que tem o tax free, faz uma compra no valor mínimo exigido do país, a vendedora emite o cupom, na saída da Europa procurar o guichê específico para ter o imposto de volta. Você pode receber em dinheiro (Euros) ou no cartão de credito, que é muito mais prático e rápido.

      Importante:

      Em países que não fazem parte do Euro, como a Suíça, você deve solicitar a devolução ao cruzar a fronteira.

      A soma total dos gastos é por loja e não por país.

      Em alguns aeroportos podem exigir de você a apresentação do artigo adquirido.

      Tabela de Imposto
    • Em Lisboa a água é potável, portanto você pode bebê-la em qualquer torneira.

    • Cuidado com os carteiristas!!! Principalmente em grandes aglomerações.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Conversa com o Editor...

    Você sabia que pode fazer as suas reservas de viagem aqui? É só acessar um dos links abaixo dos nossos parceiros, você não paga nada mais por isso e ainda nos ajuda na manutenção do Blog. Pense nisso na sua próxima viagem!!!
    Obrigado!
    Herbert Terra


    Faça sua reserva de hotel pelo Booking.com , o maior site de reserva do mundo. É fácil, rápido, seguro e ainda tem muitas opções com cancelamento grátis e você ainda encontra os melhores preços. Sempre uso o booking nas minhas reservas.

    Booking.com

    Vai viajar? Não esqueça o seguro! Não é muito caro e ainda evita perrengues nas suas viagens. Use o comparador da SEGUROS PROMO para escolher seu seguro com o menor preço.
    Ah! Você ainda ganha 5% de desconto usando o cupom TOPERAMBULANDO5. Aproveite!

    Alugue seu carro aqui com a RentCars! Ela compara os preços de centenas de locadoras mostrando os melhores preços para o carro de sua escolha. Compare!!