Logo Blog de Viagens com Dicas e Roteiros

Verona – Perambulando pela Europa

Calma, agradável, charmosa e respira amor e paixão. Saiba porquê!

Verona_650x120

16º Dia: Verona – Itália

Verona

Deixamos bem cedo a cidade de Mestre, área continental de Veneza e seguimos em direção a Verona pela Autoestrada A4, através da enorme Planície do Rio Pó, situada ao norte da Itália, entre os Alpes e a cordilheira dos Apeninos, onde o rio corre. A planície é composta por solos aluvionares trazido das montanhas pelo rio, e é um local rico em nutrientes, sendo excelente para a agricultura de trigo, maçã, oliva e vinhedos. O rio do Pó é o maior rio italiano, nasce nos Alpes e deságua no delta do Mar Adriático. Antes passamos pelas entradas das cidades de Padova e Vicenza, e depois chegamos a Verona, percorrendo até a cidade de Romeu e Julieta, aproximadamente 110 Km em pouco mais de 1:10h. Verona é a segunda maior cidade da região do Veneto e uma das mais procuradas da Itália, é considerada uma das mais românticas do mundo, atraindo muitos corações apaixonados, conta também com seu passado ligado a história medieval, apresentando sua bela arquitetura com palacetes, castelos e igrejas e com vantagem de estar muito perto de outra joia da Itália, Veneza.

Verona é calma, agradável, charmosa e respira amor e paixão por todos os cantos, além de ser muito fácil de ser visitada. O ônibus nos deixou numa rua a beira do rio Adige e começamos nosso tour a pé. Percorremos um bom trecho admirando todo entorno do rio com belas construções históricas, atravessamos uma das belas pontes romanas que cruzam sobre o rio e seguimos por ruelas tranquilas e limpas em direção a uma das principais atrações da cidade que é a Casa de Julieta, imortalizada no lindo romance Romeu e Julieta escrito por Willian Shakespeare. É incrível como esse gênio conseguiu transformar esta obra com história fictícia, porém para muitos verdadeira, em uma trágica e fantástica história de um romance entre dois jovens apaixonados de famílias rivais, a ser adotado por todos moradores da cidade. Esta bela construção medieval escondida no final de um pequeno patio com outras residências, localizada na via Cappello 23, cuja entrada para o patio é realizada por um portal em forma de arco datado do século XIII. Próximo a entrada da casa, no pátio interno existe uma estátua de bronze de Julieta que atrai a atenção dos muitos turistas que visitam o local. Segundo a tradição, para encontrar o verdadeiro amor, as mulheres devem passar a mão sobre o seio direito, mas na dúvida, todos os visitantes seguem o ritual, inclusive os homens e com isto o seio da pobre estátua encontra-se completamente desgastado e até perdeu a cor da pintura natural! Eu fui conferir, hehehehe. Mas, tenha paciência, pois a fila é grande e as pessoas demoram tirando fotos e mais fotos. Ali também observamos inúmeros cadeados presos aos portões da casa por alguns dos muitos casais que visitam o local com promessa de amor e união eterna. Além disso, no portal de entrada da casa também há incontáveis bilhetes e juras de amor em várias línguas, deixadas por turistas de todo mundo. Apenas uma pergunta, quantos desses casais ainda estão juntos? Rs. Se tiver tempo visite a sacada da casa em estilo gótico, onde supostamente Julieta e Romeu trocavam juras de amor.

Verona

Seguimos depois para a Piazza dei Signori, também conhecida como Piazza Dante, onde estão os palácios medievais, que desde o tempo dos romanos sempre foi ocupada por quem administra a região e a cidade de Verona, nela fica o Palazzo della Ragione e Scalla della Ragione (Palácio do Governo), parcialmente decorado por Giotto, com sua torre medieval, a Torre dei Lambertini de 83m, que oferece uma bela vista de Verona, A Loggia del Consiglio, também conhecida como Loggia di Fra’ Giocondo foi a primeira construção renascentista na região do Vêneto. Hoje em dia é a sede do Conselho Provincial. O Palazzo del Capitano, ao lado da prefeitura e com a torre renascentista original do século 12 é também chamado Palazzo Pretorio, Palazzo di Consignorio, atualmente pertence ao Município de Verona. O Palazzo di Cangrande ou Palazzo Scaligeri, que foi a sede do poder da região e um centro de cultura que recebia artistas, incluindo Dante Alighieri, além de residência para a dinastia dos Scala que governou por mais de um século, hoje em dia é a sede da Prefeitura e da Província de Verona. A Piazza Scalieri, embora um pouco difícil de encontrar, por ser acessada através de vielas estreitas ou por uma passagem a partir da Piazza delle Erbe, vale a pena procurá-la, é uma das mais bonitas praças de Verona e como se não bastasse, ainda homenageia Dante Alighieri, o maior poeta da língua italiana que ali esteve hospedado durante seu exílio de Florença. Ali no fundo da Piazza pode ser visitado o monumento funerário Arche Scaligere, instalados ao lado da igreja favorita da família Scaligere, a Santa Maria Antica, erguida no século VII e reformada no século XII. Saindo da tranquila Piazza dei Signori, passando sob o Arco della Costa e por vários outros arcos, como tem arco nesse centro de Verona, atingimos a movimentada Piazza delle Erbe, uma praça de forma oval, onde há uma mistura arquitetônica de diferentes épocas, é um dos lugares favoritos dos veroneses e turistas. Local do fórum romano de Verona, onde se instalou, na Idade Média, um mercado de ervas (temperos) que está ativo até hoje. No centro da praça há também a Fontana di Madonna Verona, o mercado de alimentos e artesanato e o Palazzo Mafei com suas seis estátuas; Júpiter, Mercúrio, Vênus, Apolo, Hércules e Minerva. Boa parte da praça é ocupada por dezenas de barraquinhas que comercializam produtos locais e lembranças variadas. A cidade de Verona é mesmo maravilhosa para passear e continuamos nossa caminhada pelas charmosas ruas até a Piazza Bra. A praça é um grande triângulo completamente renovado, com um encantador jardim e belos edifícios coloridos e fica lotada de turistas nos bares e restaurantes, sendo um dos pontos de partida preferidos para descobrir Verona a pé, é o coração da cidade. Logo na chegada encontramos o monumento símbolo de Verona, a Arena, que é uma miniatura do Coliseu e foi construído no século I d.c. pelos Romanos, este anfiteatro de forma elíptica, com capacidade para 25 mil pessoas é o terceiro maior existente na Itália, e é utilizado até hoje para apresentação de grandes espetáculos musicais, como óperas e concertos de jazz. Na praça temos também o neoclassico Palazzo Municipale, a Gran Guardia, hoje interessante e moderna sede de um museu, o Palazzo Barbieri, e as arcadas dos antigos Portões da Bra que datam de 1389. Quando estávamos no jardim da praça contemplando toda sua beleza, aconteceu um grande fato para todos os amantes do futebol, do nada apareceu uma grande carreta transportando em uma redoma de vidro para surpresa de todos ali presente, a taça da UEFA Champions League 2012/2013, a mais cobiçada taça do Velho Mundo, realmente um colírio para os nossos olhos.

Verona

No lado esquerdo da cidade, perto da entrada temos o maravilhoso Castelvecchio, um grande castelo com uma bela arquitetura, construído em 1354 por ordem de Cangrande II, governante da família Scaligeri. Era destinado a servir de residência e ao mesmo tempo uma fortaleza protegida por altas muralhas. A encantadora ponte Scaligero situada na parte de trás do castelo com seus três magníficos arcos que nos conduz a outra margem do rio, foi destruída por bombardeios em 1945 na segunda guerra mundial e reconstruída com materiais recuperados sobre a orla do rio Adige.

Não deixe de visitar outros monumentos como a Basilica di San Zeno Maggiore na Piazza San Zeno. A basílica atual foi construída em 1120, embora já houvesse um templo cristão no local desde o século IV. San Zeno é uma linda igreja românica com uma fachada bastante sofisticada. A Igreja de Santa Anastasia é outro grandioso edifício gótico idealizado pelos domenicanos erguido entre 1290 e 1481. Da margem do rio Ádige atrás da igreja, é possível admirar o Teatro Romano, uma linda construção, fora dos muros da cidade, bem no alto de uma colina, que mais parece um castelo e que também continua em atividade com vários shows marcados, e a subida da colina para o Castel San Pietro, um dos baluartes das fortificações austríacas.

Considerações finais

Absolutamente charmosa, calma e limpa, Verona é linda e seu centro, cortado pelas águas verdes do rio Adige, é um lugar agradabilíssimo para passear. É uma das mais antigas cidades da Itália, consegue ser moderna sem abrir mão de seu passado glorioso. Seus preservados monumentos revelam o importante papel que sempre desempenhou na história do país, reunindo exemplos de arte e arquitetura de diversas épocas, encanta o visitante que pode, em questão de minutos, viajar no tempo conhecendo edificações do tempo dos antigos romanos, passando pela nobreza medieval, pelo renascimento veneziano, pelo estilo Imperialista de Napoleão Bonaparte e pelo Barroco dos Habsburgos austríacos. Ao caminhar por Verona você vai se encantar pelas ruas, pelas cores da cidade, pelos arcos, pelas praças, pela arquitetura, mas também pelo comércio e serviços turísticos que atende muito bem a todos os visitantes. A Via Mazzini é ótima principalmente para as mulheres, pois além de agradável para passear, é excelente para namorar as vitrines de lojas de grife, como Gucci, Diesel, Prada, Valentino entre outras.

O romance de Romeu e Julieta encanta a todos a mais de 400 anos e cerca de 2,5 milhões de turistas visitam o local onde aconteceu o suposto romance por ano, não existe nenhuma prova de que os personagens de Shakespeare, Romeu Montecchio e Julieta Capuleto, tenham existido de verdade. Porém a chamada “casa de Julieta” está lá, construída no século XIII, teria sido propriedade dos Cappellos, não dos Capuletos, e nesta casa que devemos reconhecer que é bonita, existe uma sacada como a que consta na história Shakesperiana, que deve ser a mais famosa do mundo. Hehehehehe. Conheça o interior da casa onde foram gravadas algumas cenas do filme e onde estão expostos afrescos sobre a trágica história do jovem casal.

Uma reportagem que saiu no jornal “O Globo”, diz que a mansão dos Capuleto, foi aberta pela câmara de vereadores local para realização de casamentos. O primeiro noivo a encarnar Romeu foi o jogador de futebol Luca Ceccarelli, que joga no time do Verona. Sua Julieta, Irene Lamforti, espera que o local traga muita sorte para o amor dos dois. Noivos da União Européia que não moram em Verona terão que desembolsar 700 euros apenas para dizer o “sim” na sacada de uma das cenas mais românticas do drama italiano e casais de outros países pagarão algo em torno de 900 euros. Se tiver de bola cheia, leve a amada pra lá, e diga “sim”. Hahahahaha.
O mais interessante é que mesmo com o trágico final dos pombinhos, o amor entre Romeu e Julieta permanece em nossos corações como uma história romântica e verdadeira, afinal todo casal apaixonado tem um pouquinho de Romeu e julieta, inspirada nas cenas de amor e nas românticas e lindas declarações feitas um para o outro. Outro fato marcante é que mesmo sem nenhuma prova de que tenham existido, a cidade de Verona mantém o Túmulo da Julieta, e alguém por acaso sabe me responder quem está enterrado lá? Só mesmo um escritor e gênio como Willian Shakespeare poderia transformar uma rústica sacada de uma casa numa das atrações mais visitadas do norte italiano.

Vale muito conhecer Verona, vale sentar numa mesinha externa de um bar numa de suas elegantes e tranquilas praças, saboreando um bom vinho e apenas observar os costumes dos habitantes da cidade e ter uma aula de história, contemplando os prédios que reúne no mesmo espaço diferentes estilos arquitetônicos de épocas tão distintas. Realmente você não vai se arrepender de conhecer essa bela cidade que é muito mais do que a linda história de amor entre Romeu e Julieta.

Veja as Fotos

As dicas para quem vai a Verona

Como Chegar

De Trem

Você pode pegar um trem que percorre entre Milão a Veneza ou entre Brennero e Roma. A viagem de Milão para Verona leva cerca de duas horas, de Veneza dura aproximadamente 1h00 e de Pádua (Pádova) a viagem dura apenas 40 minutos.

O que fazer

Casa de Julieta

O pátio de onde se avista o balcão tem acesso gratuito, mas o interior da casa só pode ser visitado de terça-feira a domingo, das 8:30 às 19:30 h. e às segundas-feiras de 13:30 às 19:30 h. Museu da casa da Julieta – A entrada custa 6 euros.

Torre dei Lambertini

Com 83m, oferece uma bela vista de Verona. Aberta de ter/dom 9h30-18h30. Entrada paga. Com o mesmo ticket você pode visitar o monumento funerário Arche Scaligere, no fundo da Piazza.- Preço: 4 euros.

Basilica de Santa Anastacia

Basilica de Santa Anastacia… Muito bonita… 2,50 euros a entrada.

Teatro Romano e Museu Arqueológico- Vista incrível da cidade, vale a pena- Entrada para o Museu: 4,50 euros.

Diversão

À noite, a Piazza Brà e a Piazza delle Erbe reúnem muita gente, vale conferir. Verona tem uma intensa vida cultural. No verão, de julho a setembro, há o festival de ópera e drama na Arena, geralmente com performances de Shakespeare. Informações e entradas são conseguidas no Ente Lirico Arena di Verona, na Piazza Brà 28. Em junho há festival de jazz.

Compras

Entre a Piazza Brà e Piazza delle Herbe, há várias ruas só para pedestres com lojas de grife. Atente para os horários comerciais, algumas lojas fecham em determinados dias da semana.

Outras Dicas

Verona Card

Passe turístico que dá direito ao uso de transportes públicos (ônibus) e acesso a diversas atrações, é vendido nos escritórios de turismo, nos locais onde funcionam atrações turísticas e em algumas tabacarias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *