São Cristóvão e Laranjeiras Cidades históricas de Sergipe

Logo Blog de Viagens com Dicas e Roteiros

São Cristóvão e Laranjeiras, um passeio pela história de Sergipe

sergipe-cidades-historicas
Igreja e Convento de São Francisco em São Cristóvão

As cidades históricas de São Cristóvão e Laranjeiras, ficam pertinho de Aracaju, podendo ser conhecidas em um bate e volta. Laranjeiras está a 20 km ao sul de Aracaju e São Cristóvão a 25 km ao norte de Aracaju. Para conhecer as duas cidades no mesmo dia é recomendável alugar um carro. A distância entre elas é de 35 quilômetros.

São Cristóvão

Fundada em 1590 por Cristóvão de Barros, é a quarta cidade mais antiga do Brasil e primeira capital do Estado de Sergipe, reserva muitas surpresas aos visitantes que estiverem em terras sergipanas com o pensamento fixado apenas em seu litoral de águas mornas.

Cidades Históricas de Sergipe
Coreto na praça da Matriz
Cidades Históricas de Sergipe
São Cristóvão – SE

O município fica localizado a aproximadamente 25 quilômetros, somente 30 minutos, da capital Aracaju e nela o turista poderá conhecer de perto a história, a arquitetura e os encantos de uma cidade que mantém viva as tradições acumuladas ao longo de séculos de existência.
Quando essa cidade, com seu rico conjunto arquitetônico colonial situado em seu Centro Histórico completou 420 anos, em 2010, ganhou um belo presente. Pois a Praça de São Francisco, símbolo da cidade, foi reconhecida como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). E não era para menos, construída na época em que Portugal e Espanha eram governados pela mesma família real, a praça tem traços arquitetônicos e urbanísticos de influência espanhola, além de ser contornada por um belo casario com diversas construções barrocas dos séculos 17 e 18.

Cidades Históricas de Sergipe
Igreja e Convento de São Francisco em São Cristóvão
Cidades Históricas de Sergipe
Santa casa de Misericórdia

Então comece a viagem de volta ao passado por essa charmosa praça, endereço do Museu Histórico de Sergipe, do Museu de Arte Sacra, no mesmo conjunto do Convento e Igreja de São Francisco, com mais de 500 peças dos séculos 17 a 20, e da Igreja de Santa Isabel e Congregação Irmãs Missionárias Lar Imaculada Conceição, de 1607, onde são vendidos os bricelets, tradicionais biscoitos com leve sabor de laranja, produzidos pelas religiosas. A sugestão é experimentar essa delícia acompanhada de um delicioso café, que é oferecido das 07:00 às 17:00h, de segunda a domingo, no prédio da antiga Santa Casa de Misericórdia, construção do ano de 1610, localizado nesta mesma praça.

Cidades Históricas de Sergipe
Interior da Igreja Matriz
Cidades Históricas de Sergipe
Artesanato de São Cristóvão

Depois de explorar toda Praça de São Francisco, siga para a Praça da Matriz, para conhecer a Matriz de Nossa Senhora da Vitória (1608), padroeira da cidade, ou siga em direção a Rua do Rosário, onde está a igreja do Rosário dos Pretos (São Benedito), de 1645 e; em seguida, para a rua das Flores, endereço da igreja de Nossa Senhora do Amparo. Prosseguindo termine o tour na Praça Senhor dos Passos, onde fica o Conjunto Carmelita, que conta com a Igreja e Convento do Carmo, e a Igreja da Ordem Terceira que é mais conhecida como Igreja de Nosso Senhor dos Passos. Neste convento do Carmo, foi onde irmã Dulce, beatificada em 23 de maio de 2011, passou alguns meses no ano de 1933, em um pequeno quarto e onde é possível encontrar réplica de objetos pessoais e documentos sobre a sua passagem por alí. O local é aberto à visitação de terça a domingo, das 10h às 16h.

Cidades Históricas de Sergipe
Igreja e Convento Nossa Senhora do Carmo, lar de Irmã Dulce
Cidades Históricas de Sergipe
Igreja de Nossa senhora do Carmo

Passeie também pelas ruas de pedra e ladeiras da cidade que escondem ainda histórias das invasões holandesas e grandes e belas criações arquitetônicas, que fazem do lugar um passeio na história da cidade. Como toda história de eira, beira e tribeira, relativa aos telhados dos casarões coloniais que diferenciava seus moradores por classe social. Como também sobre o folclore, que é lembrando através das gerações, que mantém viva as danças típicas como: Reisado, Samba de Coco, Chegança, Caceteira, São Gonçalo, Barcamateiros e outras. Outra tradição que resiste ao tempo e a todas as modernidades são as bonecas de pano. As bonequeiras da cidade, como são conhecidas as artesãs que fazem as bonecas, trabalham para não deixar a tradição desaparecer.

Cidades Históricas de Sergipe
Imagens de São Cristóvão – SE

outras Informações sobre São Cristóvão

  • O melhor horário para conhecer São Cristóvão é pela manhã, quando museus e igrejas estão abertos. O visitante que decidir fazer o roteiro no período da tarde deve ficar atento ao relógio, pois os locais de visitação funcionam até as 16h, e a maioria dos comerciantes segue o mesmo horário.
  • Entre os locais mais procurados para visitação está o Museu Histórico de Sergipe, localizado na Praça São Francisco. Neste prédio do século XVIII que estão abrigados os principais elementos que ajudam a contar a história de Sergipe.
  • Quem decidir fazer o passeio a esses locais sem um guia turístico, pode contar com a presença de monitores devidamente orientados a revelar a história e os encantos da cidade.
  • O Museu Histórico de Sergipe e o Museu de Arte Sacra cobram R$ 5 por visitante (estudante paga meia). Militares, professores, idosos com idade acima de 60 anos e crianças menores de 12 estão isentos do pagamento da taxa. O horário de funcionamento dos museus é das 10h às 16h, de terça a domingo. No museu de Ex-votos a entrada é gratuita.
  • Para fazer o passeio com uma agência, contate a Nozes Tur, em Aracaju. O telefone da agência é (79) 3243-7177.
  • Como chegar a São Cristovão: O ideal é que o turista fique hospedado em Aracaju. Pois a cidade está localizada a apenas 23Km da capital. De carro, seguir pela Rodovia João Bebe Água. Para quem vem de outro estado, o caminho é a BR-101.
  • Onde comer: Panela de Barro: Av. 3 de março, 162
  • Compras: Sala dos Saberes e Fazeres. Rua Pereira Lovo, s/nº, onde vendem as tradicionais bonecas de pano.

Laranjeiras

Esta cidade não é tão visitada como a histórica São Cristóvão, porém é outra jóia do período colonial brasileiro dos sergipanos, cheia de casarões seculares e manifestações folclóricas únicas, foi uma das mais importantes no período imperial. Com uma imprensa forte e combativa, proporcionou algumas batalhas de grande importância em defesa da República e da Abolição da Escravatura. Também fez parte de uma região com grande poder econômico no século 19, pois foi grande produtora de coco e mandioca, todavia tinha na indústria açucareira sua principal fonte de renda, a ponto de até o imperador Dom Pedro II passar em 1860 com sua comitiva por essas paragens.

Praça da Matriz
Praça da Matriz

Quem visita Aracaju, provavelmente não coloca Laranjeiras em seu roteiro, mas achamos que vale muito a pena colocá-la num mesmo roteiro para quem pretende conhecer o Parque dos Falcões no município de Itabaiana, que fica no mesmo percurso.

Cidades Históricas de Sergipe
Laranjeiras

No centro histórico, que foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), podemos observar perambulando por suas ruas são estreitas um conjunto arquitetônico relativamente preservado, com seu casario incluindo igrejas e museus.
Comece a visita pela Igreja Matriz do Sagrado Coração de Jesus, que fica ao lado de uma pracinha com um coreto, depois siga para outros atrativos da cidade como o Museu Afro-Brasileiro, que foi o primeiro montado especialmente para o estudo da presença do negro na formação do povo brasileiro. Museu de Arte Sacra, considerado o segundo mais importante do estado e a Casa de Cultura João Ribeiro, também no centro, foi onde nasceu o primeiro sergipano a ser imortalizado pela Academia Brasileira de Letras. Foi transformada em um pequeno museu, para preservar a memória do poeta e escritor e um dos maiores folcloristas do Brasil.

Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus
Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus

Porém uma das vistas mais bonitas da cidade, a da Igreja Bom Jesus dos Navegantes que fica localizada no Alto do Bom Jesus, s/n, bem no topo de uma colina, de onde você tem uma visão completa de Laranjeiras e do Vale do Rio Cotinguiba. É possível chegar até lá andando, mas moradores alertaram que poderia ser perigoso por conta de assaltos contra turistas desavisados.
A tradição folclórica também é muito festejada em Laranjeiras, com vários grupos, animando festas e feiras com frequência em diferentes épocas do ano, sendo os mais conhecidos o Reisado, Taieiras, Lambe-Sujos, Caboclinhos e o São Gonçalo, onde os homens se vestem com trajes femininos para dançar. A idéia é seguir a lenda construída em torno de São Gonçalo que, dizem, costumava dançar com prostitutas para tentar “reabilitá-las”.

Praça da Matriz com a Igraja Matriz Sagrado Coração de Jesus
Praça da Matriz com a Igraja Matriz Sagrado Coração de Jesus

outras Informações sobre Laranjeiras

  • Logo que você chega à cidade, há um centro de informações turísticas, onde você pode pegar mapa da cidade. No local há banheiros e venda de artesanato. É bem fácil circular no local. Placas indicativas também ajudam na orientação do seu roteiro.
  • Museus, igrejas e mercado municipal funcionam de terça a domingo, 9h às 17h. Evite ir às segundas-feiras, quando a maioria das atrações está fechada.
  • Como chegar: Partindo de Aracaju o acesso é pela BR 101 no sentido Maceió.
Veja outros Posts sobre Sergipe:

Destino: Sergipe, roteiro básico de 7 dias

Aracaju, a queridinha do Nordeste

Praia do Saco e Mangue Seco no litoral sul de Sergipe

Cânion do Xingó, um passeio no sertão de Sergipe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *