Logo Blog de Viagens com Dicas e Roteiros

Se existe um lugar badalado na Itália entre junho e setembro este lugar é a ilha de Capri. Pequenina, mede 6 km de extensão por 2 km de largura equivale a pouco mais da metade de Fernando de Noronha. Lá vivem cerca de 12 mil moradores, divididos entre suas duas cidades, Capri e Anacapri. Rodeada pelo atrativo Azul do Mediterrâneo ( Côte d’azur ), a ilha ferve de gente bonita e elegante, lojas descoladas, restaurantes badalados, o que há de melhor e de graça, belas paisagens.

A cidade eterna parece um grande museu ao ar livre, onde a cada passo encontra um sítio arqueológico e alguns milhares de anos de história para contar. Possui monumentos, belas fontes, praças encantadoras, ruínas da época do Império Romano e arte por todo lado. Mergulhe fundo através de milhares de anos passados e você descobrirá toda emocionante história de uma das mais importantes cidades da Antiguidade. O que dizer do gigante e irresistível Coliseu, que só em vê-lo causa emoção e arrepios. Do Circo Máximo que foi construído no período imperial e foi remodelado por vários imperadores, esteve em funcionamento até à tomada da cidade pelos bárbaros.

A Torre Inclinada é um dos principais cartões-postais da Itália e é a edificação mais conhecida de Pisa. A alguns anos atrás a Torre era um monumento acinzentado pela poluição, aberto a quem quisesse galgar seus degraus, hoje, totalmente restaurada, apresenta seu mármore branco e tendo seu ingresso controlado, pois apenas trinta pessoas podem subir suas escadarias a cada vinte minutos. A altura do solo ao topo da torre é de 55,86 metros no lado mais baixo e de 56,70 metros na parte mais alta, possuindo 295 degraus.

Deixamos Barcelona as 07:30h em direção à cidade de Nice, passando pela Provence já em terras francesas, uma região belíssima com um céu quase sempre azul pontificando a harmoniosa e linda cadeia de montanha de Luberon, que inspirou pintores impressionistas como Van Gogh, Monet e Gauguim. A principal cidade da região é Marseille, com seu porto e outras pequenas e charmosas cidades como Aix, Roissillon, Gordes, Baux e Ménerbes, completam este belo cenário que encantam a todos quando passam por essas paragens.

Deixamos Madrid em direção à cidade de Zaragoza fundada pelo imperador romano Cesar Augusto em 24 A.C, percorrendo a autoestrada A2 e observando em ambos os lados uma paisagem bem variada, sendo o maior percurso com muita plantação de frutas, especialmente maçãs e pêssego e alguns pequenos trechos apresentando aridez. Notamos também um grande investimento do governo através de centenas de aerogeradores(cataventos)para produção de energia eólica, uma forma de energia alternativa limpa e sem poluição.

Continuando nossa viagem pela Europa, saímos cedo de Lisboa com destino a Madrid, a capital Espanhola é uma das cidades que mais turistas atraem em todo o mundo, pois possui belos prédios, grandes e imponentes avenidas, clima agradável, bonitas tradições, boa música, gastronomia diversificada e deliciosa, bons vinhos, cultura, artes, e uma infraestrutura eficiente, que oferece todo conforto a seus visitantes.

Qualquer viajante que se presa gostaria de conhecer a Europa, chegou a nossa vez de ver importantes monumentos que só conhecemos por foto. Para isso idealizamos um roteiro totalmente cultural, para conhecer um pouco de Portugal, Espanha, Itália, Suíça e França. O nosso giro pela Europa começa por Lisboa, em Portugal, e pretendemos postar dicas de cada um dos lugares que vamos passar nesses 23 dias de viagem pelo Velho Mundo.

A Chapada dos Veadeiros é uma região que abriga mais de 90% de todo o Cerrado de Altitude do mundo e fica situada no nordeste do estado de Goiás que abriga o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, reconhecido como Patrimônio Natural Mundial pela UNESCO e a Área de Proteção Ambiental de Pouso Alto onde se localiza o ponto mais alto do planalto central com 1676 metros de altitude.

Aproveitamos um convite de nossos amigos Márcio e Gina, para passarmos um final de semana em sua casa na Praia da Várzea, Ilha de Jaguanum, situado na Costa Verde. A Costa Verde é um pedaço do paraíso localizado entre o Rio de Janeiro e São Paulo, com 365 ilhas, 8 baías e 2.000 praias, compreendidas entre a ponta do Sino na Restinga de Marambaia e da Juatinga em Paraty , tendo a Ilha Grande à frente do oceano protegendo a grande baía.

Saímos da Cidade do Rio de Janeiro em direção à bela cidade colonial de Paraty, localizada na Costa verde ao sul do Estado, considerada pela UNESCO como “o conjunto arquitetônico colonial mais harmonioso”. A cidade foi fundada em 1667 em torno à Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, sua padroeira. Passear pelo Centro Histórico de Paraty é entrar em outra época, onde o caminhar é vagaroso devido às pedras “pés-de-moleque” de suas ruas e o visual é lindo por conta do colorido de seu casario. A proibição do tráfego de automóveis no Centro contribui para esta viagem pelo “Túnel do tempo”.