Logo Blog de Viagens com Dicas e Roteiros

Paraty e Trindade – RJ

Paraty

Saímos da Cidade do Rio de Janeiro em direção à bela cidade colonial de Paraty, localizada na Costa verde ao sul do Estado, considerada pela UNESCO como “o conjunto arquitetônico colonial mais harmonioso”. A cidade foi fundada em 1667 em torno à Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, sua padroeira. Passear pelo Centro Histórico de Paraty é entrar em outra época, onde o caminhar é vagaroso devido às pedras “pés-de-moleque” de suas ruas e o visual é lindo por conta do colorido de seu casario. A proibição do tráfego de automóveis no Centro contribui para esta viagem pelo “Túnel do tempo”. No século XVIII, no chamado “Ciclo do Ouro”, Paraty exercia a função de Entreposto Comercial e também por sua posição geográfica, destacou-se como uma das mais importantes cidades portuárias por onde se escoava das Minas Gerais, o ouro e as pedras preciosas que embarcavam para Portugal.

Porém, constantes investidas de piratas que se refugiavam em suas baías, fizeram com que a rota do ouro fosse mudada, levando a cidade a um grande declínio econômico. Visitar este percurso conhecido como Estrada Real ou Caminho do Ouro construído por escravos, só é permitido com guias autorizados, pois o Caminho hoje passa por propriedades particulares, e nele permite-se conhecer não só uma importante obra de engenharia, mas também uma ecologia deslumbrante. Este caminho está bastante preservado e se encontra envolto pela exuberância da Mata Atlântica do Parque Nacional da Serra da Bocaina. Agende a sua visita no Centro de Informações.

Paraty

Centro histórico de Paraty

Engana-se quem pensa que Paraty é uma cidade que se conhece em apenas um dia. Os turistas desavisados pensam que seus atrativos se concentram apenas no Centro Histórico com sua arquitetura colonial preservada, que é sem dúvida, um de seus grandes encantos, mas a Cidade oferece muito mais. São muitas opções de passeios em Paraty, que pode ser conhecida de diversas formas: pela história, pela cultura, pela mata atlântica, pela diversão, pela cachaça, pelos eventos, pela gastronomia, pelo agito, pela tranquilidade, enfim, Paraty é bom sempre e para todos os gostos.

Para os amantes da natureza, devido à sua localização privilegiada, pois a cidade tem fácil acesso a locais calmos, relaxantes e renovadores de energia. Visitar as cachoeiras, ouvir o canto dos pássaros, sentir o cheiro da mata é a melhor maneira de encontrar a paz interior, pois no entorno da cidade encontram-se o Parque Nacional da Serra da Bocaina, a Área de Proteção Ambiental do Cairuçú, onde está a Vila de Trindade, a Reserva da Joatinga, e ainda o Parque Estadual da Serra do Mar, ou seja, é Mata Atlântica por todos os lados.

Para os adeptos do mar, em direção a Angra dos Reis (litoral norte) temos as belas praias de São Gonçalo, São Gonçalinho e Prainha, de São Gonçalo saem barquinhos que levam os turistas até a ilha Pelada, lugar de grande beleza e com famoso barzinho. Em direção a Ubatuba pode-se visitar Trindade, Paraty-Mirim com a Igreja mais antiga de Paraty, aldeia de índios guaranis e uma praia de águas muito calmas e tranquilas. Outra opção é a Praia do Sono, com chegada por trilha de aproximadamente 3:30h de duração ida e volta a partir da localidade de Laranjeiras. Esta praia muito preservada tem uma pequena vila de pescadores, onde pode observar de perto a cultura caiçara Paratiense.

De grandes escunas a pequenas traineiras, passando pelos veleiros e lanchas, há muitas opções para curtir o mar de Paraty. Mergulho e pescaria são atividades também muito praticadas pelos turistas. Os passeios pela Baía de Paraty, com suas ilhas e praias com águas claras e calmas, cheias de peixinhos coloridos, muitas ainda em estado selvagem são um convite irrecusável a um bom mergulho e é sem dúvida um dos pontos altos e mais bonitos do litoral brasileiro. Este é sem dúvida um passeio que agrada a todos, de todas as idades e estilos. Depois de tantos passeios, o final da tarde e a noite são momentos para curtir o Centro Histórico. Passear calmamente por todas as ruazinhas e observar as fachadas diferentes do casario com sua arquitetura colonial. Saboreie a excelente gastronomia paratiense em um dos bons restaurantes e ainda curta uma música ao vivo da melhor qualidade nos bares e praças da cidade.

Trindade

Trindade

Preferimos ficar hospedado na Vila de Trindade, um dos destinos mais importantes do município de Paraty. Este paraíso está localizado a 25 km do trevo de Paraty em direção a Ubatuba e situado dentro da Área de Proteção Ambiental do Cairuçu. Ao chegar num lugarejo conhecido como Patrimônio, ainda na Estrada Rio-Santos, dobre a esquerda numa estrada sinuosa e com subidas muito acentuadas, porém muito bonita, com uma vegetação bastante preservada e florida nesta época do ano, que nos leva a Trindade. Esta estrada passa pelo morro do Deus-me-livre, assim conhecido antigamente pela dificuldade em atravessá-lo, principalmente em dia de chuva. Hoje a situação mudou, pois a estrada está totalmente asfaltada e em bom estado de conservação. Isto é bom para os moradores e para os turistas, mas assusta e preocupa quanto ao grande fluxo de carros e pessoas na alta temporada, principalmente nos feriados prolongados, podendo causar graves impactos ao meio ambiente. Praticamente no meio desta estrada, encontra-se uma bifurcação, à esquerda que nos leva a Laranjeiras e a direita a Trindade. Quando começamos a descer já avistamos o mar, um colírio para os olhos.

O roteiro das praias começa no final da descida da estrada, à esquerda está o começo de uma trilha, sem placa de sinalização que em aproximadamente 30 minutos nos leva a Praia Brava, uma praia deserta e linda, com ondas fortes, escondida entre costões rochosos e densa Mata Atlântica e que possui a cachoeira mais linda de Trindade, cujo riacho deságua na praia. Retornando à estrada e seguindo em frente, chega-se a Praia do Cepilho, é a primeira praia que se avista da estrada para Trindade, antes de atingir a Vila. Com belas formações rochosas, bonita e perigosa, com ondas que chegam até 4m de altura em dia de mar agitado, é a preferida dos surfistas. Um barzinho rústico localizado estrategicamente a beira-mar serve bebida gelada e tira-gosto. Continuando atravessa-se sobre as águas cristalinas de um pequeno riachinho que desce da montanha, não fique com receio, pois o seu leito é todo de pedra e você não vai ficar atolado. A seguir, após algumas curvas, pegamos uma reta e praticamente chegamos ao centro da pequena Vila, um antigo território livre dos hippies nas décadas de 70 e 80, com belíssimas praias, trilhas e cachoeiras que atendem aos mais exigentes visitantes, recebendo turistas do Brasil e do mundo.

A vila de Trindade resume-se a praticamente uma rua principal onde tudo acontece e oferece muitas opções de hospedagem, compras, inclusive de artesanato da cultura caiçara e gastronomia nos vários bares e restaurantes, sempre mantendo um estilo rústico e característico do lugar. Ao longo de toda a Vila está a Praia de Fora ou dos Ranchos. Extensa praia que acompanha toda a Vila da Trindade. Seu nome (Ranchos) deve-se a presença de ranchos de pesca utilizados outrora pelos nativos, hoje transformados em bares à beira-mar, é frequentada por grande número de turistas. No fim da rua principal acesse uma pequena trilha para chegar à Praia do Meio e das Conchas. A Praia do Meio é uma das mais lindas do local, é pequena e com forte declive, águas geralmente calmas, com uma bela ilhota de pedra que divide a praia, e que de cima da qual se tem uma bela visão do mar aberto, da Cabeça do Índio e de outras praias. Esta praia possui vários bares com mesinhas e sombreiros na areia, na qual os turistas degustam aquela cervejinha bem gelada e deliciosos pratos de frutos do mar. No fim da Praia encontramos a foz do Rio dos Codós, onde muitos tomam um gostoso banho. Neste ponto começa a trilha que nos levam à Praia e piscina natural do Cachadaço, primeiro passa-se pela Praia do Cachadaço, uma praia longa e deserta, com águas esverdeadas, areia fina e branca, e ondas fortes, indicada para quem gosta de fazer uma boa caminhada e relaxar. Não tem luz elétrica. No final da praia, após o Rio Barrinha, inicia-se a trilha de acesso para a Piscina Natural do Cachadaço. Esta trilha em época de alta temporada e depois de longos dias de chuva se torna impraticável, uma verdadeira aventura de Indiana Jones, pois quase a totalidade do percurso é realizada literalmente sobre um imenso mar de lamas, tornando-a uma missão quase impossível para muitos e com grande risco de quedas e contusões. Infelizmente nesta época do ano muita gente quer conhecer este pequeno paraíso, acarretando no só a degradação da trilha como também do próprio local, com grande acumulo de lixo. Em tempo de baixa estação, fora do verão, a piscina natural, que é protegida por enormes pedras vulcânicas, é possível nadar em suas águas calmas e límpidas entre peixinhos coloridos, snorkel e máscara são equipamentos obrigatórios para apreciar melhor a fauna marinha. Caso você não goste de andar em trilhas, é possível chegar até aqui através de barco que sai da Praia dos Ranchos ou da Praia do Meio, foi o que aconteceu com nossas esposas, hehehehe.
Bom, depois de participar desta aventura, que tal recuperar as energias em um reconfortante banho na Cachoeira dos Codós, um lugar maravilhoso, cujo acesso também é realizado próximo a foz do rio e por trilha íngreme, paralela ao curso do rio do mesmo nome. A cachoeira é pequena, mas se desdobra em muitas quedas d’água rio abaixo, com atrativos imperdíveis como o Escorrega e a Pedra que engole, que é uma pedra sobreposta à outra naturalmente, com um curso de rio que passa por cima e represa a água por baixo, ficando um espaço entre as pedras. É onde começa a diversão, a magia e uma inexplicável a sensação com muita adrenalina. Depois, para sair é por baixo mesmo. Experimente!!!.
Vale muito conhecer também as cachoeiras da Praia Brava, Galeta e Ponta Negra e fazer uma caminhada até as desertas praias da Galetinha, do Sono, de Ponta Negra, e Antigos e Antiguinhos, estas duas últimas localizadas entre a Praia do Sono e de Ponta Negra, são ótimas para a prática de mergulho, para meditar ou simplesmente passar o dia em meio à mata e o mar. Uma corredeira que deságua na praia forma vários poços para tomar um bom banho de água doce. A praia também conta com grandes árvores fazendo assim, sombras. Todas também são acessadas através de barcos que partem das Praias do Meio e do Rancho com hora a marcar. Outra Atração é a Pedra Cabeça do Índio, gigantesca pedra na Ponta da Trindade, cujos entalhes naturais, lembram o perfil de um índio, sendo marco divisório entre os estados de São Paulo e Rio de Janeiro. O acesso é realizado por trilhas bem íngreme, com algumas cavernas, como a Toca dos Ossos, onde antigamente índios canibais depositavam os ossos de suas vítimas. Ao chegarmos a Cabeça do Índio teremos uma privilegiada vista da Vila de Trindade. Recomenda-se o uso de um guia local experiente. À noite, o agito na vila é geral, com bares e restaurantes lotados e muita música ao vivo até nas ruas, principalmente um bom reggae.

Considerações Finais

Trindade é a melhor opção do turismo ecológico para aqueles que amam o mar e a natureza. Descubra Trindade, uma autêntica vila de pescadores, a Mata Atlântica acompanha você estática e silenciosa em todos os lugares, veja uma infinidade de pássaros coloridos a cantar livremente e sinta o vai-e-vem do mar, que às vezes forma boas ondas em algumas praias para quem curte a prática do surf e outras formam verdadeiras piscinas naturais para um relaxante banho. A viagem a Trindade é uma das melhores opções de Paraty, com dezenas de praias preservadas, algumas delas quase intocadas pelo homem. Porém, sem dúvida, se você quer conhecer Trindade como ela realmente é, não há época melhor que no outono ou inverno, pelo pouco número de pessoas. Este toque serve como dica para quem quer passar um bom fim de semana na praia. Não vejo à hora de retornar para usufruir um pouco mais desse paraíso e da acolhedora e cativante gente dessa delícia de lugar. É uma porta aberta para a natureza, bem no pé da serra da Bocaina e uma aventura no coração da natureza. Alertamos ao Poder Público e órgãos ambientais ações mais eficazes no controle a degradação do meio ambiente no Centro da Vila de Trindade, e principalmente no verão nas trilhas e praias ao redor da Vila. Sabemos que moradores e admiradores de Trindade estão preocupados também com a preservação deste paraíso, organizados em ONGs e Associações, discutem e organizam ações para controlar o impacto ambiental e proporcionar ao morador e ao visitante um meio ambiente preservado, sem lixo e contaminação, mas autoridades do poder público tem que estar presente neste empreendimento.

Texto: Valdir Neves

Veja as Fotos

As dicas para quem quer ir a Paraty e Trindade

Como chegar

DE CARRO: Do trevo de Paraty até o trevo do Patrimônio, onde se inicia a estrada que leva a Trindade, a distância é de 16 km. Logo no início da estrada para Trindade está a sede da Associação Cairuçu , com seu posto de informações turísticas e, ao lado, há um posto policial.

DE ÔNIBUS (Paraty – Trindade): Empresa Colitur Telefone: (24) 3371-1224 Saídas da Rodoviária de Paraty de meia em meia hora.

Onde ficar

Existe uma infinidade de pousadas nas duas cidades, porém na alta estação reserve com bastante antecedência para evitar transtornos.
Na Vila existe também inúmeros camping com toda infra-estrutura. Optamos Pela Pousada Ponta da Trindade, ótima localização,
fica na Rua Pastor Ezonir s/nº, bem no Centro, porém numa ruazinha calma e em frente à Praia de Fora, super legal.
Contatos: Tel: (24) 3371-5113 Falar com Estella Email: pontadatrindade@hotmail.com

O que fazer

  • Para quem gosta de natureza e muita aventura, o lugar perfeito é O Paraty Sport Aventura, o maior parque de arvorismo em meio natural do Brasil. Localizado em Paraty/RJ numa área de 10 hectares de Mata Atlântica preservada. Os 5 percursos de arvorismo são as principais atividades do parque ecológico, eles apresentam níveis de dificuldade diferenciados e muitas novidades no Brasil nos obstáculos de arvorismo. O que todos os percursos têm em comum? A integração com a natureza, pura adrenalina no topo das árvores e total segurança. O Paraty Sport Aventura oferece ainda outras atividades de ecoturismo, como os caiaques, 2.600 metros de trilhas (observação da fauna e flora), iniciação ao rappel e saídas especiais de canionismo! Venha se divertir! Aqui a aventura está no coração da natureza!

  • Estando em Trindade você tem a oportunidade de conhecer os paraísos: Praia do Sono, Antigos, Antiguinhos e Ponta Negra. Saída de barco da Trindade. Natureza pura!

  • Hospedando-se em Paraty, você tem à disposição agências de turismo como Aguiatours e Alcance, que fazem passeios diários para Trindade e cachoeiras;

  • De manhã cedo é o melhor horário para conhecer a piscina do Cachadaço. Acesso através de barco ida e volta por R$20,00 ou 10,00 apenas um trajeto.

  • Trazer todo o seu lixo de volta, principalmente quando realizar passeios nas praias desertas e trilhas.

  • Barqueiros na Praia do Meio ou dos Ranchos oferecem passeios turísticos a diversas praias, com preço a combinar.

Dinheiro

Para Trindade leve em espécie. Muitos estabelecimentos não aceitam cartões de débito ou crédito e caixa eletrônico, somente em Paraty.

Onde comer

Na Praia do Meio, em frente ao Ilhote, restaurantes de caiçaras servem pratos típicos como com frutos do mar, moqueca, e caldeirada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *