Logo Blog de Viagens com Dicas e Roteiros

Circuito das Águas: Parque Estadual de Ibitipoca – MG

Circuito leve e mais popular do Parque

Circuito das Águas
Ponte de Pedra

O Circuito das Águas no Parque Estadual de Ibitipoca possui a forma de U, sendo considerado leve, e o mais popular entre os visitantes, porque não é necessário muito esforço físico para conhecê-lo, já que não possui tantas subidas e tem muitas atrações. Possui uma distância a ser percorrida de aproximadamente 6 km (ida e volta) entre 3 a 4 horas com muita exposição ao sol.

Circuito das Águas_Ibitipoca-17

Para quem não vai deixar o carro no estacionamento do Parque Estadual de Ibitipoca, o início da trilha já é na entrada do parque, seguindo em direção ao Centro de Visitantes, área de camping, estacionamento e restaurante. Porém, antes de chegar nesses pontos, dê uma passada na atração mais próxima da entrada, a Gruta dos Coelhos, que faz parte de todos os circuitos, porém o ideal é visitá-la no mesmo dia do Circuito das Águas devido ao maior esforço exigido nos outros circuitos.

Centro de Visitantes
Centro de Visitantes

Para quem deixa o carro no estacionamento do parque o circuito apresenta duas opções de início, pelo paredão rochoso ou descendo beirando o Rio do Salto. Optamos pelo último e seguimos rio abaixo. Trilha bem demarcada, vegetação rasteira e muito sol, porém amenizado por muitos poços e quedas de água de coloração âmbar, resultado da decomposição das folhas pelas águas do rio. Outra atração interessante neste trajeto é a observação das lindas formações rochosas do Paredão Santo Antonio, com várias pessoas caminhando sobre ele, atraindo nossa atenção. Paramos no Lago das Miragens, um lago com aproximadamente 20 metros de comprimentos e uns 5m de largura, ideal para relaxar em suas águas geladas depois de andar sob a fúria do astro-rei.

Circuito das Águas
Inicio da trilha do Circuito das Águas
Circuito das Águas
Circuito das Águas

Circuito das Águas

Continuando nosso roteiro, nos dirigimos a Ponte de Pedra, um dos pontos altos do circuito, um arco de 25 metros de altura, escavado sem pressa pelas corredeiras do rio ao longo de milhares de anos. Antes era possível atravessá-la tanto por cima como pelo seu interior, porém atualmente a passagem para atingir a parte superior da caverna encontra-se interditada. Dali seguimos em direção a Cachoeira dos Macacos, e em todo percurso uma flora exuberante nos acompanhava, cactos, samambaias, bromélias de todos os tipos, canelas de ema e muitas candeias, estas últimas repletas de outra vegetação, popularmente chamada de barbas-de-velho (líquens).

Circuito das Águas
Ponte de Pedra

Circuito das Águas

Circuito das Águas

Circuito das Águas

Já próximo a cachoeira avistamos dois tucanos do bico verde e alguns andorinhões que cruzaram a trilha, dando um verdadeiro espetáculo com evoluções e vôos rasantes, foi uma atração à parte. Mais alguns minutos descendo a trilha, estávamos na Cachoeira dos Macacos, um dos melhores locais para tomar um revigorante banho, pois possui uma piscina natural e uma ducha que massageia o corpo depois de algumas horas de caminhada. Todavia chegue cedo, pois ela costuma ficar muito cheia em dias ensolarados. A cachoeira é o ponto final do circuito. Após passar pela parte de baixo, quase sempre acompanhando de perto pelo rio, voltamos pela parte de cima, sobre o Paredão Santo Antonio, o Caminho dos Mirantes, tendo outro ponto de vista, agora mais alto do que o rio. Antes de voltar a trilha, ainda passamos na Cachoeira da Pedra Quadrada, que possui 30 metros de altura, fazendo parte do mesmo complexo, é um lugar bem legal para tirar muitas fotos.

Circuito das Águas_Ibitipoca-08

Circuito das Águas
Cachoeira dos Macacos

Na trilha, o caminho para os mirantes é bem tranquilo e bem sinalizado, paramos e tiramos a última foto da cachoeira dos Macacos em um mirante próximo a ela. Depois passamos por vários outros mirantes sobre o paredão de 40 metros de altitude, inclusive com no que se obtém uma vista para a Ponte de Pedra e outros que contemplamos todo percurso que realizamos na parte de baixo. Não descemos numa pequena variante que chega a Prainha, e seguimos em direção ao Lago dos Espelhos, com sua piscina natural linda, que proporciona também revigorantes banhos. Posteriormente já retornando pela mesma trilha, seguimos em direção ao Lago Negro, e depois finalizando o circuito chegamos a Prainha.

Circuito das Águas

Circuito das Águas
Lago Negro
Circuito das Águas
Lago Negro
Circuito das Águas
Lago dos Espelhos
Circuito das Águas
Circuito das Águas
Circuito das Águas
Prainha
Circuito das Águas
Prainha

O restaurante do parque localizado ali perto é um bom lugar para almoçar, é um self service com preço razoável e uma vista deslumbrante do parque.
No dia seguinte Como já tínhamos feito as outras trilhas numa outra oportunidade (Ver os links abaixo), descansamos na pousada e curtimos a pequena vila, conhecendo suas ruas e igrejas. À noite jantamos num dos muitos restaurantes ali existente, embalados por um gostoso som da MPB.

Dicas do circuito:
Destaques: Ponte de Pedra, Paredão de Santo Antônio, lagos e Cachoeira dos Macacos
Distância do circuito: entre 5 e 6KM
Nível: fácil, o caminho apresenta algumas subidas leves no trecho final. Leve roupa de banho, toalha e protetor solar
– O percurso de Lima Duarte ao parque é em estrada de terra e dura uma hora.
Valores do parque: Finais de semana e feriados – R$20,00 / Dias de semana – R$10,00; Cartões não são aceitos.
Estacionamento: R$ 20 a diária.
Camping por pessoa: R$ 40, além do valor do estacionamento. Funciona de terça a domingo.
Contatos: Tel.: (32) 3281-1101 • peibitipoca@meioambiente.mg.gov.br. • www.ibitipoca.tur.br

E ai, Gostou desse post? Foi útil pra você? Escreva pra gente contando suas dúvidas e sugestões.

Veja Também:

Janela do Céu: Parque Estadual de Ibitipoca – MG

Pico do Pião: Parque Estadual de Ibitipoca – MG

Conheça Conceição de Ibitipoca

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *